InglaterraItália

Lukaku: “Taticamente e tecnicamente, a Itália é uma liga melhor, mas na Inglaterra a questão é intensidade”

Aos 28 anos, Lukaku diz que está mais completo do que quando saiu e pode jogar em diferentes sistemas de jogo

Romelu Lukaku está de volta ao Chelsea. Aos 28 anos, o belga retorna a Stamford Bridge em uma transferência de € 115 milhões e tendo Didier Drogba como sua grande referência. Alto, forte e muito inteligente jogando, Lukaku é um jogador mais completo do que aquele que saiu do clube, em 2014. Uma das coisas que o ajudou a se tornar mais completo foi jogar na Serie A, na Itália, um campeonato que ele elogiou por ser mais técnico e tático que a Premier League.

“A Itália é taticamente e tecnicamente uma liga melhor, mas aqui na Inglaterra a questão é intensidade. Isso é o que faz diferença, mas não é um problema para mim, porque eu estive aqui por oito anos e sei como é”, analisou Lukaku, em sua primeira entrevista ao site do Chelsea. Ele deve vestir a camisa 9, já que Tammy Abraham, antigo dono do número, foi negociado com a Roma por € 40 milhões.

“Meu papel dependerá em qual será o plano de jogo e o que o técnico quer que eu faça. Se ele quer que eu seja o ponto focal ou se ele quer que eu ataque os espaços atrás, eu posso fazer isso. Os dois anos na Itália me ajudaram a dominar todas as facetas do jogo para um atacante e agora estou pronto”, contou o jogador.

“Gosto do sistema que jogamos e sou muito flexível. Posso jogar com uma dupla ou apenas eu e estou acostumado ao sistema porque é como jogamos na seleção belga, então não preciso de muito tempo para me adaptar. Estou apenas conhecendo os pontos fortes dos meus companheiros em posições importantes e sabendo como jogamos sem bola, então posso fazer o resto”.

“Não é que eu seja um novo jogador chegando que não sei o que esperar. Conheço a liga, marquei uma quantidade razoável de gols aqui, mas o passado está no passado e agora eu tenho que olhar para frente. Sou uma nova versão do jogador de antes. Evoluí e o time que estou chegando é muito forte, então agora temos que provar em campo ao lutar pela Premier League”.

“Não falo muito sobre as minhas ambições pessoais, mas elas estão alinhadas com a do clube. Foi por isso que voltei. O Chelsea quer continuar vencendo e estou aqui agora, então cabe a mim para ajudar o time a alcançar seu potencial”, disse o belga.

Relacionamento com Drogba

“Nosso relacionamento significa o mundo para mim. Não é como se conversássemos uma vez por mês, eu falo com ele a cada poucos dias! Nós temos um grupo, então conversamos frequentemente e tenho falado com ele por telefone um pouco mais nas últimas duas semanas”, contou o atacante.

“Eu tinha muitas perguntas a fazer e ele conhece muita gente aqui, então ele me preparou muito bem nos últimos detalhes. Agora eu preciso apenas conhecer os jogadores e o técnico um pouco melhor e estar disponível o mais rápido possível para o time”, contou o jogador.

Já se preparando para jogar, o próprio Lukaku parece ter estabelecido um prazo para jogar. “Estou feliz que o primeiro jogo será fora de casa contra o Arsenal, então espero que possamos nos preparar bem para conseguir um bom resultado”, disse.

Chelsea e Arsenal se enfrentam no Estádio Emirates no próximo domingo, dia 22. Tudo indica, portanto, que deve ser a estreia de Lukaku. Resta ver se vindo do banco ou já como titular. Os torcedores do Chelsea mal podem esperar para ver o novo dono do ataque dos Blues.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo