Inglaterra

Liverpool convoca voluntários para montar mosaico em homenagem à 97ª vítima de Hillsborough

No último mês de julho, Andrew Devine morreu aos 55 anos em decorrência de ferimentos sofridos na tragédia de 1989

Andrew Devine passou três décadas em uma cadeira de rodas, sem pode falar ou comer direito, em decorrência de ferimentos da tragédia de Hillsborough, e no final de julho se tornou a 97ª vítima daquele jogo entre Liverpool e Notingham Forest pela Copa da Inglaterra de 1989. Neste sábado, os Reds estreiam em casa pela Premier League contra o Burnley e haverá um mosaico especial em homenagem a um de seus torcedores mais fanáticos.

Um inquérito médico realizado em Liverpool determinou que Andrew morreu aos 55 anos por causa dos ferimentos sofridos no desastre de 32 anos atrás. Ele teve o seu peito amassado e ficou muito tempo sem oxigênio. A expectativa era que não sobrevivesse mais do que seis meses. Durante todo esse tempo, continuou frequentando Anfield sempre que possível. Na comemoração do sexto título da Champions League, James Milner desviou o trajeto do ônibus para levar a taça à porta da sua casa.

“Em reconhecimento à sua morte, um minuto de silêncio será realizado antes do pontapé inicial contra o Burnley para permitir que torcedores, jogadores e funcionários se reúnam para homenageá-lo”, afirmou o clube, em uma nota oficial. “Um mosaico especial na Kop (principal arquibancada de Anfield) também será exibido, com a chamas eternas (acrescentadas ao escudo em 1993 em homenagem às vítimas de Hillsborough) com o número 97”.

O mosaico será montado a partir das 13h30 (horário de Brasília) de sexta-feira em preparação para o jogo das 8h30 de sábado, que será o primeiro oficial do Liverpool com casa cheia desde o começo da pandemia e também desde o título da Premier League que encerrou um jejum de 30 anos no Campeonato Inglês. O clima que já seria especial ganhou um componente extra de emoção.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo