InglaterraPremier League

Leicester precisaria de uma derrocada quase inédita no futebol inglês para perder o título

Os céticos aguardam o momento em que o Leicester começará a perder fôlego desde o começo do campeonato. Semana após semana, ficam à espreita por um tropeço para sentenciar o fim de um conto de fadas. Mas o time das raposas segue na liderança com a resistência de uma tartaruga e uma hora o Campeonato Inglês deve terminar. Será que Claudio Ranieri conquistará seu primeiro campeonato nacional de primeira divisão justamente na Inglaterra, uma liga tão difícil? A história já é favorável.

LEIA MAIS: A última vez que o Leicester sonhou com o título inglês: A história dos Reis do Gelo

Voltamos no tempo para analisar todas as tabelas do Campeonato Inglês desde o final da Segunda Guerra Mundial, 69 edições, em busca de exemplos de times que tiveram uma vantagem igual ou maior que a do Leicester, a nove rodadas do fim do torneio, e conseguiram a proeza de deixá-la escapar. Achamos apenas duas situações praticamente análogas – uma delas idêntica – e três outras derrocadas notáveis que podem ser comparadas ao que as Raposas precisariam fazer para perder a Premier League.

A análise ficou um pouco difícil nas primeiras quatro décadas porque o futebol inglês tinha uma incapacidade assustadora – poderia ser física, ideológica ou simplesmente circunstancial – de organizar uma tabela que mantivesse todos os times com o mesmo número de jogos. O primeiro desafio era identificar o líder. Em seguida, avaliar exatamente o tamanho da vantagem dele, o que exigiu alguns cálculos matemáticos e um pouco de bom senso na hora de considerá-la parecida com os cinco pontos que o Leicester tem em relação ao Tottenham neste momento.

1974/75

O Everton abriu quatro pontos do Stoke City, que estava em terceiro, e três do Burnley, em segundo, com um jogo a mais. O Derby County estava a cinco de distância, e era uma época que concedia apenas dois pontos por vitória. No entanto, a reta final do time azul de Liverpool foi muito ruim. Venceu apenas dois jogos. O Derby ganhou seis, empatou três, embalou uma sequência invicta e foi campeão.

1552138BR020_Arsenal_Leeds
1552138BR020_Arsenal_Leeds
2002/03

O Arsenal era o atual campeão da Premier League e estava na temporada anterior ao título invicto e inesquecível de 2003/04. Mas o tricampeonato não veio, apesar de o time de Arsène Wenger ter aberto cinco pontos de vantagem para o segundo colocado Manchester United, na 29ª rodada. Os Gooners nem fizeram uma reta final tão ruim: ganharam quatro jogos, empataram três e perderam apenas dois. Mas o United de Ferguson arrancou de uma maneira inacreditável. Venceu oito dos últimos nove jogos, descolou mais um empate, e foi campeão. Com cinco minutos de vantagem.

Outras derrocadas notáveis

1946/47

O Wolverhampton levou três títulos ingleses na década de cinquenta, em uma tentativa de aplacar a decepção da temporada 1946/47. A nove jogos do fim do campeonato com 42 rodadas, estava em segundo lugar, com um ponto a menos que o líder Blackpool, mas cinco partidas a menos na tabela. Distava quatro pontos do terceiro colocado Stoke City e do Liverpool, que haviam disputado um jogo a mais. A vantagem era a mesma para o Manchester United, em igualdade de partidas. Cada vitória valia dois pontos. Mas o Wolverhampton ganhou apenas uma partida nas últimas cinco rodadas, no mesmo momento em que o Liverpool embalou. Os Reds ficaram com o caneco.

1949/50

O Manchester United buscava o seu terceiro título inglês e estava muito bem posicionado. Liderava na 33ª rodada com quatro pontos a mais que o Liverpool (lembrando novamente: dois pontos por vitória). O Blackpool tinha cinco pontos e duas partidas a menos, é verdade, mas não foi para nenhum desses dois que os Red Devils perderam o troféu. O Portsmouth saiu do quinto lugar, com uma desvantagem de sete pontos (e um jogo a menos) para atropelar todo mundo que estava na frente e terminar campeão no saldo de gols, já que empatara em pontos com o Wolverhampton. O Manchester United, coitado, ficou em terceiro, com um ponto a menos.

1961/62

Quando o Burnley se viu a apenas um ponto do Ipswich Town, com nove jogos pela frente, achou que o segundo título inglês em três temporadas viria. Afinal, o rival havia disputado três partidas a mais, o que lhe deixava em uma situação bastante confortável. No entanto, eis a derrocarada: o Burnley venceu um único joguinho na reta final do campeonato e teve que se contentar com a segunda posição.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo