Inglaterra

Klopp elogia Diogo Jota: “Desde que ele chegou deu outro passo, se tornou um jogador de classe mundial”

Autor dos dois gols da vitória do Liverpool sobre o Arsenal na Copa da Liga, português foi elogiado por Klopp por ter evoluído no clube

A vitória sobre o Arsenal nesta quinta-feira na Copa da Lifa fez o Liverpool chegar à sua 13ª final de Copa, considerando tanto Copa da Inglaterra quanto Copa da Liga. É um recorde no país e o time espera conquistar o título desta competição, que não vai para Anfield Road desde 2012. O técnico Jürgen Klopp estava radiante com a vitória e fez muitos elogios à estrela da partida, Diogo Jota.

VEJA TAMBÉM: Diogo Jota foi decisivo para Liverpool eliminar o Arsenal e se classificar à final da Copa da Liga

“O clima no vestiário está muito bom. Foi um jogo difícil, um momento difícil, mas os rapazes foram excepcionais”, afirmou o técnico depois da partida. “No primeiro tempo, o Arsenal começou muito animado, então acalmamos, jogamos um bom futebol e criamos muitas chances. No segundo tempo foi similar”, disse o treinador.

“Marcamos dois gols maravilhosos, Diogo Jota estava voando. Estávamos completamente convencidos quando ele chegou ao clube que ele nos ajudaria muito. Desde que ele chegou deu outro passo, se tornou um jogador de classe mundial. Mentalidade misturado com a qualidade foi o nos levou a contratá-lo. É claro que ele marcou dois gols, ele é incrivelmente importante para nós, então é essa mistura de habilidades que é tão empolgante. Ele está em boa forma e espero que isso dure muito tempo”, disse o treinador.

Diogo Jota chegou ao Liverpool em setembro de 2020 por € 44,7 milhões vindo do Wolverhampton. Desde então, são 57 jogos com a camisa do Liverpool e 27 gols marcados. Com as ausências de Sadio Mané e Mohamed Salah, ambos na Copa Africana de Nações, Diogo Jota tem sido titular continuamente, assim como Roberto Firmino.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo