Copa da InglaterraInglaterra

Jogador de Football Manager será o técnico mais jovem da história da FA Cup

Muito se falou sobre a capacidade psicológica que Neymar teria de ser o principal craque da seleção brasileira em uma Copa do Mundo, em casa, apenas aos 22 anos. Quando esteve em campo, o garoto não mostrou ter sentido o peso da disputa e inclusive demonstrou maturidade maior que sua idade sugeriria. Imagine então, nessa idade, estar em uma função que demanda tomada de decisões para um grupo de jogadores e administração pessoal de um vestiário? Pois essa é a situação de James Phillips, que, aos 22 anos, será o treinador mais jovem a comandar uma equipe na Copa da Inglaterra. E tudo começou pois o prodígio era viciado em Football Manager.

VEJA TAMBÉM: Torcedores vão às ruas por ingressos mais baratos na Premier League

Quando os atletas do Romsey Town, equipe que disputa o equivalente à nona divisão inglesa, entrar em campo contra o Fareham Town neste sábado, terão na área técnica um garoto que ainda mora com os pais lhes passando as ordens para o jogo. Mas Phillips não ganhou a função por acaso. Jogador ávido de Football Manager, o técnico começou sua carreira ainda com 16 anos e concluiu o primeiro nível de formação de treinadores na FA através do Southampton. Na temporada passada, assumiu a função de assistente técnico da equipe B do Romsey Town e, após bom trabalho em dois torneios, ganhou o cargo de treinador do time principal.

James Phillips lembra-se com humor sobre o passado como técnico virtual e ainda fala que as semelhanças entre o que fazia no jogo de computador e o que faz agora em um clube real são muito grandes, mas que agora tem “um pouco mais de pressão”. “Eu era uma daquelas pessoas tristes que, depois da escola, sentavam-se (de frente para o computador) e ficavam lá por horas jogando Football Manager. Sempre tentava assumir um time bem pequeno e subir de divisões. Desde muito cedo isso me interessou, e agora estou fazendo isso na vida real. É um pouco diferente, com um pouco mais de pressão”, comparou.

A FA confirmou à BBC que não tem registro de treinadores mais jovens participando da competição, que existe desde 1871. “Estou imensamente orgulhoso, é uma conquista enorme”, comemorou Phillips, que, no entanto, sabe que será alvo de alguns olhares curiosos.

James Phillips é bastante ambicioso em sua carreira e no próximo mês já deverá iniciar a segunda etapa do curso da FA para treinadores, que é também o início do processo para conseguir uma licença da Uefa como técnico. Provavelmente inspirado por alguns dos nomes da nova geração de treinadores da Premier League, como Pocchetino, Martínez e Brendan Rodgers, o garoto objetiva chegar ao nível profissional. Tempo para se desenvolver, ele terá de sobra.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo