Inglaterra

James diz que adaptação ao Everton tem sido fácil e que possui relação de “pai e filho” com Ancelotti

Contratar um jogador do Real Madrid, mesmo em baixa, não é comum para o Everton, mas houve um importante embaixador no negócio por James Rodríguez: Carlo Ancelotti, quem ele vê como uma figura paterna e que certamente também o tem ajudado em uma adaptação que caracterizou como “fácil” ao novo clube, em entrevista à emissora Telemundo e reproduzida pelo Twitter em português do Everton.

Uma adaptação ainda pela metade. O clube e a Premier League são novidades para James Rodríguez, mas ainda nem deu tempo de conhecer a cidade de Liverpool. Chegou no começo da temporada, em meio à pandemia, e ainda está confinado em casa em seu tempo livre.

“Tem sido fácil porque cheguei a um clube bom, que quer coisas boas também. Estou com um treinador que sabe como eu sou, com quem estou trabalhando há anos, então foi tudo fácil. Quanto a cidade, não posso sair, então não sei como é. Estou sempre em casa, com meus entes queridos, com as pessoas que estão do meu lado”, afirmou. “Quando pensei em vir, pensei nele (Ancelotti). Um treinador que conheço há muitos anos. Eu tenho uma relação fantástica com ele, como de pai e filho”.

James ainda está conhecendo as peculiaridades da Premier League que, segundo ele, é uma liga mais “física e tática” em tudo. “Sempre há fricção, falta, mas eu acredito que são experiências a mais e estou feliz por somar mais uma”, afirmou. “Cada partida é uma final e uma guerra na Premier League. Temos um jogo ruim e três dias depois ganhamos por 3 a 0. Temos que estar bem, com a mente forte, e preparado para tudo que vem pela frente porque será duro”.

O meia-atacante tem cinco gols e sete assistências em 18 jogos pelo Everton, por todas as competições. Perdeu aproximadamente um mês de ação por problemas físicos. “Acho que posso estar em um nível melhor. Fiquei um mês fora, isso também influenciou. Acredito que quando fiz as coisas bem, a equipe esteve bem. É isso que eu quero. Que o time jogue um bom futebol, tenha um nível alto”, explicou.

O Everton chegou a liderar a Premier League no começo da temporada. Agora, está em sétimo lugar, com dois jogos a menos que todos à sua frente, menos o líder Manchester City. Soma 37 pontos, três a menos que o Liverpool, quarto colocado. O objetivo de chegar à próxima Champions League é real.

“Está claro que será duro porque há muitos times que estão brigando por essas vagas. A competição é grande. Temos que estar todos na mesma sintonia para entrar na Champions League”, afirmou.

No último sábado, James marcou no thriller de Old Trafford, onde o Manchester United chegou a abrir 2 a 0, levou o empate, fez 3 a 2, e levou o segundo empate, aos 50 minutos do segundo tempo.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo