Copa da InglaterraInglaterra

Jakupovic carregou time reserva do Hull e segurou o Arsenal no Emirates com defesaças

Priorizando a Championship, de que é líder, o Hull City foi para o jogo contra o Arsenal repetindo a estratégia do técnico Steve Bruce até agora, escalando o time reserva para jogos de copa. Mesmo diante dessa equipe B, jogando em casa, os reservas dos Gunners não conseguiram despachar o representante da segunda divisão inglesa de primeira na Copa da Inglaterra e, após um empate sem gols, terá que definir a vaga para as quartas de final na casa dos Tigers. Se o time de Wenger sai do jogo deste sábado decepcionado, o Hull deixa a partida com muito a celebrar, graças a um herói em particular: o goleiro Eldin Jakupovic.

VEJA TAMBÉM: Keane: “Se eu jogasse no time de Hazard, eu o chutaria de cima a baixo no treino”

Ao todo, os donos da casa conseguiram 24 finalizações, contra apenas seis do Hull. Dessas, 11 foram a gol, paradas por um inspirado Jakupovic, que foi ganhando mais confiança a cada defesa. Duas delas, em especial, foram espetaculares, ao ponto de, em uma delas, o próprio goleiro se empolgar ao ver a repetição do lance em um dos telões do Emirates, como você pode ver no segundo dos vídeos abaixo.


Amazing save Eldin Jakupovic! – Arsenal 0-0… por 109253pr

Em um momento em que se discute o fim do replay (segundo jogo) na Copa da Inglaterra, por causa do calendário inglês inchado, o empate deste sábado entre Arsenal e Hull é um grande argumento para aqueles que defendem a manutenção do regulamento atual, pelo “espírito da FA Cup”. Afinal, após a partida heróica de Jakupovic, levando o duelo para o Estádio KC, pareceria injusto ver o poderoso Arsenal ter mais 30 minutos de chances para derrubar o adversário claramente mais fraco tecnicamente.

Os Tigers podem até acabar eliminados no jogo de volta, mas a narrativa de heroísmo de Jakupovic, possibilitada pelas regras atuais, já está garantida na atual edição da Copa da Inglaterra.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo