Inglaterra

Inglaterra prefere cautela antes das finais europeias e chama 33 jogadores na pré-lista rumo à Eurocopa

Dúvidas quanto às condições físicas e lesões de alguns jogadores fizeram Southgate segurar a convocação final

Diferentemente das principais seleções da Eurocopa, a Inglaterra preferiu não divulgar de imediato a convocação com os 26 selecionados para o torneio continental. Gareth Southgate tem até 1° de junho para soltar a lista definitiva e, por isso, optou por oficializar apenas os 33 pré-convocados nesta terça-feira – numa medida cautelosa por conta dos jogadores que se recuperam de lesões, bem como pensando naqueles que disputarão as finais das copas europeias com seus clubes. A lista ampla ainda não confirma as possíveis ausências de peso, mas já garante que alguns novatos criem esperanças com os Three Lions.

Entre as novidades, aparecem os goleiros Sam Johnstone (West Brom) e Aaron Ramsdale (Sheffield United). Os dois ganham espaço diante da lesão de Nick Pope, que acabou excluído da convocação. Dean Henderson e Jordan Pickford são os outros arqueiros. Na zaga, o destaque fica para Ben Godfrey. Eleito o melhor da temporada com o Everton, ele ganha a primeira chance. Também aparece Ben White, que foi importante no acesso do Leeds United e se manteve em alta no Brighton. De resto, apenas jogadores que já estrearam pela seleção principal da Inglaterra.

Southgate justificou sua preocupação por conta das decisões das copas europeias, que envolvem três clubes ingleses – Chelsea, Manchester City e Manchester United: “Ainda temos 12 jogadores que irão atuar nas finais, então precisamos de jogadores adicionais e temos lesões sobre as quais ainda esperamos informações. Sentimos que mais tempo nos ajudaria a tomar melhores decisões. Nossa preferência era nomear os 26, mas não temos as cartas ideais na mão, com muitas incertezas. Informações e evidências são muito importantes, teremos bem mais nos próximos sete dias”. As condições físicas de Harry Maguire, Jordan Henderson e Dominic Calvert-Lewin estão entre estes entraves.

Trent Alexander-Arnold, ameaçado de corte após se ausentar na última Data Fifa, está na lista. Porém, é bem provável que um lateral perca espaço – com Kyle Walker, Kieran Trippier e Reece James entre as outras alternativas pelo lado direito. Vale destacar também a quantidade de garotos. Declan Rice, Mason Mount, Jude Bellingham, Phil Foden, Mason Greenwood, Jadon Sancho e Bukayo Saka compõem um grupo extremamente jovem do meio para frente – todos com 22 anos ou menos.

Jesse Lingard, Jack Grealish, Dominic Calvert-Lewin e Ollie Watkins estão entre aqueles que se destacaram em clubes menos endinheirados da Premier League e servem de alternativas ofensivas. Patrick Bamford e Danny Ings ficaram de fora por opção técnica, assim como James Maddison perdeu espaço na armação. A liderança acaba recaindo mais em veteranos da equipe nacional como Jordan Henderson e Harry Kane. Ao lado de Raheem Sterling e Kyle Walker, os quatro são os únicos com pelo menos 50 aparições pela seleção.

“Há muitos pontos de interrogação hoje. Ficará muito mais claro em breve. Temos boas alternativas – um bom equilíbrio com os jovens jogadores. Se eles estiverem conosco por uma semana ou por cinco, já será uma experiência brilhante. Estamos caminhando para um verão bastante empolgante. Temos que construir um time que possa vencer”, afirmou Southgate.

A Inglaterra disputará amistosos contra Áustria e Romênia em preparação à Eurocopa, os dois jogos marcados para Middlesbrough. A equipe está no Grupo D da Euro 2020 e jogará dois compromissos em Wembley durante a fase de grupos. Encara Escócia e República Tcheca em seus domínios, antes de visitar a Hungria em Budapeste na terceira rodada. Abaixo, os 33 nomes dos Three Lions:

Goleiros: Dean Henderson (Man Utd), Sam Johnstone (West Brom), Jordan Pickford (Everton), Aaron Ramsdale (Sheff Utd)

Defensores: John Stones (Man City), Luke Shaw (Man Utd), Harry Maguire (Man Utd), Trent Alexander-Arnold (Liverpool), Kyle Walker (Man City), Tyrone Mings (Aston Villa), Reece James (Chelsea), Conor Coady (Wolves), Ben Chilwell (Chelsea), Ben Godfrey (Everton), Kieran Trippier (Atlético de Madrid), Ben White (Brighton)

Meio-campistas: Mason Mount (Chelsea), Declan Rice (West Ham), Jordan Henderson (Liverpool), Jude Bellingham (Borussia Dortmund), Kalvin Phillips (Leeds), Jesse Lingard (Man Utd), James Ward-Prowse (Southampton)

Atacantes: Harry Kane (Tottenham), Marcus Rashford (Man Utd), Raheem Sterling (Man City), Dominic Calvert-Lewin (Everton), Phil Foden (Man City), Jack Grealish (Aston Villa), Mason Greenwood (Man Utd), Ollie Watkins (Aston Villa), Jadon Sancho (Borussia Dortmund), Bukayo Saka (Arsenal)

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo