Inglaterra

Ian Henderson perdeu pênalti, mas fez um movimento inteligente para o companheiro marcar

Perder um pênalti é ruim. Perder um pênalti dando uma cavadinha é péssimo. Mas sabe o que seria ainda pior do que isso? Cobrar um pênalti com cavadinha no travessão e pegar o rebote. Sim, porque você sabe que não é permitido, certo? Se a bola bate na trave, o cobrador não pode pegar o rebote. Ian Henderson, do Rochdale, foi de vilão a herói em segundos depois de perder um pênalti ridículo contra o Bradford, em jogo da terceira divisão inglesa. Tudo por que ele sabe disso.

PRECOCE: É por essas genialidades que, aos 16 anos, Odegaard já foi eleito o melhor jogador da Noruega
CRAQUE: No dérbi que ia consagrando Felipe Anderson, Totti tratou de fazer história e decretou o empate

O jogo estava 0 a 0 quando o Rochdale, jogando em casa, teve um pênalti a seu favor. Penalidade máxima que Ian Henderson pegou para cobrar. O artilheiro do time, 10 gols na League One, a terceira divisão inglesa. Henderson estava tão confiante que cobrou com uma cavadinha. A bola foi no travessão.

O atacante segurou o instinto  de ir atrás da bola que bateu no travessão, o que seria a reação natural de nove entre 10 que passassem pela situação. Além de perder o pênalti, ele estragaria o lance se tocasse na bola, que veio na sua direção. O que ele fez então? Se jogou no chão para escapar da bola e deixar para quem vinha de trás, Peter Vincenti, que bateu de primeira e marcou. Um lance inteligente de Henderson,  que permitiu que o companheiro fizesse o gol – e de quebra limpasse a sua barra pelo penal desperdiçado.

Veja o lance:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo