Inglaterra

Homem é condenado por debochar de torcedores do Manchester United

Um torcedor do Manchester City provocou seus vizinhos, torcedores do Manchester United, cujo caso foi parar nos tribunais

A rivalidade entre Manchester City e Manchester United continua acirrada dentro de campo. Entretanto, Pep Guardiola e Erik ten Hag à parte, um homem, que torce para os Citizens, foi condenado por debochar de seus vizinhos, torcedores dos Red Devils. E a situação escalou após o senhor usar o Desastre Aéreo de Munique, de 1958, para provocar o casal que morava ao lado.

Michael Hatton, de 63 anos, pintou o número “58” em referência ao trágico acidente que vitimou oito jogadores do Manchester United. Além disso, o homem escreveu “United are shit” (United é uma merda, em tradução livre) e “City Rule Ok” (Manchester City é quem manda), para debochar de seus vizinhos, Stephen Nelson e sua namorada Clare Kelly.

O tribunal de magistrados de Tameside ouviu que o pintor e decorador autônomo Hatton brigou com o casal por causa de uma cerca de madeira que ele ergueu entre os jardins da frente de suas propriedades. Ao saber que o casal torcia para os Red Devils, o homem resolveu pintar sua cerca com slogans provocativos para que Nelson e Kelly pudessem ver toda vez que passassem pela frente da casa dele.

Ao se declarar culpado de assédio entre 15 de fevereiro e 4 de junho de 2023, Michael Hatton foi condenado a uma ordem comunitária de seis meses com a exigência de que participasse de 15 dias de atividades de reabilitação no serviço de liberdade condicional. Ele também foi multado em £ 100 (cerca de R$ 625) e obrigado a pagar £ 199 (em torno de R$ 1250) em custos e sobretaxas do processo.

Por fim, Michael foi sujeito a uma ordem de restrição de dois anos que o impede de se aproximar de seus vizinhos torcedores do Manchester United ou de entrar na propriedade do casal.

O Desastre Aéreo de Munique é um tema sensível para o Manchester United

Obviamente, o Desastre Aéreo de Munique é um tema sensível para o Manchester United. Em fevereiro de 1958, a delegação dos Red Devils estava voltando da Iugoslávia, onde empatou com o Estrela Vermelha de Belgrado nas quartas de final da Copa da Europa. O avião que levava os jogadores parou na Alemanha para reabastecer, mas problemas técnicos impediram a aeronave de alçar voo.

Nesse momento, uma forte nevasca começou a cair em Munique, o que seria um motivo plausível para adiar a viagem de volta para a Inglaterra. Entretanto, o comandante do avião insistiu em manter o plano de voo. Segundo o livro “O desastre aéreo de Munique: A história real do acidente”, de Stephen Morrin, a aeronave não atingiu a velocidade necessária para realizar a decolagem.

Como consequência, a aeronave passou reto da pista de decolagem, bateu em uma cerca do aeroporto, atravessou uma rua e perdeu uma asa. O acidente tirou a vida de 20 pessoas no local, e mais três faleceram dias depois, no hospital. Entre as vítimas fatais, estavam oito atletas do Manchester United. Portanto, usar a tragédia de Munique como forma de “provocação” foi um dos motivos que resultaram na condenação do torcedor do Manchester City.

A disputa entre os vizinhos

De acordo com a promotora do caso, Suchitra Goswami, a disputa entre os vizinhos começou em 2020, quando o casal que torce pelos Red Devils reclamaram que o homem, torcedor dos Citizens, danificou um poste que separava o jardim das duas propriedades. Dali para frente, os desentendimentos entre Michael Hatton, Stephen Nelson e Clare Kelly se tornaram comuns.

Após queixar-se de música alta tarde da noite vindo da casa do casal, o homem, que mora com sua esposa, pegou sua furadeira elétrica às 5h45 da manhã seguinte e prendeu 27 parafusos na cerca. Enquanto fazia isso, Hatton gritou: “Vocês vão receber isso todos os dias, escórias malditas”. Pouco tempo depois, o torcedor do Manchester City descobriu que Nelson e Kelly torcem para o Manchester United, quando decidiu pintar a cerca com os deboches.

Assustado com o comportamento do vizinho, que já tinha 14 crimes em sua ficha criminal (incluindo agressão), o casal decidiu vender a casa. Michael Hatton pode pegar até seis meses de prisão conforme as diretrizes de sentença.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo