Inglaterra

Quem é o reforço de quase meio bilhão de reais que o Manchester City quer

Eberechi Eze, de 25 anos, vem se destacando no Crystal Palace, e poderia jogar em mais de uma posição no Manchester City de Pep Guardiola

Quando se trata de gastar altas quantias para reforçar a equipe, o Manchester City não titubeia bastante, e no geral, atende aos pedidos de seus técnicos. E com a moral de ter levado os Citizens ao primeiro título de Champions League e a cinco troféus da Premier League, Pep Guardiola espera ser atendido mais uma vez, já que seu novo alvo também poderá custar muito dinheiro.

Segundo o site Fichajes, especializado em transferências de atletas, o Manchester City se prepara para oferecer 90 milhões de euros (R$ 487 milhões) ao Crystal Palace pela contratação de Eberechi Eze. Filho de nigerianos, o meia se tornou o principal pilar da equipe londrina. Camisa 10 do time, nesta temporada ele fez 6 gols e deu 3 assistências.

Sua versatilidade também chamou a atenção de Guardiola. Eze pode jogar tanto aberto pelo lado direito, vindo por dentro, como também atuar pelo meio de campo. No esquema dos Citizens, o inglês poderia ser uma opção interessante para brigar por posição com Bernardo Silva, que também começou atuando mais aberto e hoje ocupa o meio de campo do City.

Camisa 10 e referência

Eze chegou ao Crystal Palace em 2020, após se destacar no Queens Park Rangers. Seu desenvolvimento ao longo do tempo fez com que mais do que a principal referência do time, ele chegasse também a vestir a camisa da Seleção Inglesa. Foram apenas 2 jogos até agora pelos Three Lions de um jogador que não anda mais sendo chamado por Gareth Southgate. Uma transferência para um clube maior poderá fazer com que ele novamente chame atenção do treinador da Inglaterra, já que apenas em 14º lugar na Premier League, o Palace não consegue ter um desempenho consistente que coloque o atleta também entre os principais nomes do campeonato.

Porém, o jogador possui contrato até 2027 com o time londrino, o que faz com que não seja tão fácil assim tirá-lo do Crystal Palace. É justamente por isso que o clube pede uma quantia tão alta. Caso seja realmente vendido por 90 milhões de euros, Eze se tornaria de longe a saída mais cara da história do clube. O posto pertence atualmente a Aaron Wan-Bissaka, que em 2019 rumou ao Manchester United por 55 milhões de euros.

Interesse antigo

Esta não é a primeira vez que o Manchester City tenta contratar o meia. Porém, a transferência de Eze não foi concluída no início desta temporada porque os valores não agradaram ao Crystal Palace. Mas aparentemente, Guardiola e a diretoria dos Citizens não pouparão mais esforços e dinheiro para contratar o jogador de 25 anos.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo