InglaterraPremier League

Entrosamento explica a assistência magistral de calcanhar que Morata deu a Hazard

Diante da péssima fase do West Bromwich, era esperado que o Chelsea saísse com a vitória no encontro entre as duas equipes, mesmo visitando o estádio The Hawthorns. De fato, os Blues cumpriram a sua missão, e extrapolando as expectativas, com a goleada por 4 a 0 sobre os anfitriões. Tarde de dois claros protagonistas ao time de Antonio Conte: Álvaro Morata e Eden Hazard. Com a dupla de ataque se entendendo muito bem, os londrinos construiriam o resultado logo no primeiro tempo. Além disso, Cesc Fàbregas também merece os aplausos, orquestrando o meio-campo.

O entrosamento entre Morata e Hazard, sobretudo, chamou a atenção na construção dos gols. O primeiro nasceu em um rebote do belga, que o espanhol não perdoaria, anotando seu oitavo tento na Premier League. Mas o ápice viria mesmo no segundo. Fàbregas fez o lançamento, Morata deu um leve desvio de calcanhar e deixou Hazard na cara do gol. Recuperando o seu melhor futebol, o camisa 10 driblou o goleiro Ben Foster e rolou a bola para as redes vazias. Antes do intervalo, o Chelsea faria o terceiro com Marcos Alonso, aproveitando falta cobrada por Fàbregas. Por fim, o maestro deu sua segunda assistência em The Hawthorns, com excelente lançamento para Hazard encerrar a goleada aos 17 do segundo tempo.

Desde a derrota para o Crystal Palace, o Chelsea voltou a emendar bons resultados na Premier League. São quatro vitórias consecutivas, que deixam o time com 25 pontos, a nove do líder Manchester City – devendo terminar a rodada na terceira colocação, caso a vitória do Manchester United sobre o Newcastle se confirme. Já o West Brom está a uma posição da zona de rebaixamento. A pressão sobre a demissão de Tony Pulis, que já era grande, aumenta ainda mais depois do atropelamento.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo