A Copa da Liga é constante alvo de críticas quando se fala sobre o congestionado calendário inglês. O torneio é o patinho feio entre todos os que existem no país e alguns já até pediram que o torneio acabe para aliviar o número de datas, como Pep Guardiola. David Moyes tem uma ideia bem diferente. O técnico do acha que o torneio poderia ser convertido em uma Copa Britânica, com participações de clubes do Reino Unido.

Aos 56 anos, o técnico, que é escocês, acredita que o torneio poderia ser melhorado com a modificação. A ideia vem depois do presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, disse que a Inglaterra deveria acabar com a competição para melhorar seu calendário.

Criada em 1960, a Copa da Liga é comandada pela English Football League, entidade que atualmente é responsável pela segunda, terceira e quarta divisão. Era também a entidade que comandava a primeira divisão até 1992, quando foi criada a Premier League, que passou a ser uma entidade só para comandar a primeira divisão.

“Eu acho que poderia ser feita uma reformulação. Minha opinião é que sempre pensei que deveríamos incluir a Escócia. Chame de Copa Britânica. Alguns times da do Norte, talvez dois clubes galeses. Isso nos daria algo diferente”, afirmou Moyes.

A Copa da Liga foi definida no último domingo, quando o Manchester City venceu o Aston Villa por 2 a 1 em Wembley, diante de 82.145 pessoas. Foi a terceira conquista consecutiva dos Citizens no torneio. É o torneio menos valorizado na Inglaterra e constantemente os clubes usam times enfraquecidos nos jogos. O Liverpool abriu mão do contra o Aston Villa, colocando jogadores das categorias de base e do time B porque a data batia com a estreia do time no de Clubes. Foi eliminado por 5 a 0.

“Talvez tenha um medo que um certo número de times da Premier League não entrem [no torneio]. Eu entendo o congestionamento do calendário e há um número horrível de jogos para os principais jogadores”, disse Moyes.

“Muitos do que estarão jogando a Eurocopa e acabam longas temporadas, jogando sábado e quarta, devem recomeçar na Premier League com apenas três semanas de intervalo. Eu não acho que isso é correto. Os jogadores não terão folga”, avaliou o treinador do West Ham.

Uma Copa Britânica seria certamente bem mais interessante de assistir que a Copa da Liga vemos hoje. Isso, porém, tem implicações políticas. Afinal, os clubes menores da Inglaterra perderiam um pouco de espaço com a participação de clubes escoceses, especialmente – norte-irlandeses e galeses que não jogam na pirâmide inglesa não devem causar problemas por um nível bem mais baixo.