InglaterraPremier League

Ele invadiu o campo para comemorar o gol do Newcastle, escorregou no clímax e foi banido

O Newcastle havia perdido os seis últimos clássicos contra o Sunderland, e o desespero começou a bater na torcida quando o relógio chegou aos 37 minutos do segundo tempo, com o placar de 1 a 0 para o time adversário. O gol de Aleksandr Mitrovic, se não quebrou o jejum de vitórias contra o arquirrival, que vem desde 2011, pelo menos impediu mais um clássico vergonhoso para o lado alvinegro do dérbi de Tyne-Wear e causou uma explosão nas arquibancadas do St. James Park.

LEIA MAIS: Esse é Asprilla ensinando seu cavalo a jogar futebol vestido de dinossauro

Tanto que um torcedor chamado John West, de 35 anos, não se segurou, e mesmo sabendo dos riscos que corria com a lei, invadiu o gramado para comemorar o gol de empate com Mitrovic. Quando o sérvio percebeu o intruso, até corrigiu a sua rota para ir em direção a ele, pronto para o abraço que ficaria eternizado na história do clássico, mas….West escorregou no clímax da sua transgressão, que acabou tornando-se uma cena hilária.

A aparência, na verdade foi que West desviou de Mitrovic como um bom atacante driblador. Depois da queda, ambos finalmente se abraçaram antes de os companheiros do atacante se juntarem à festa e dos comissários acompanharem o invasor para fora do espaço reservado apenas às estrelas do espetáculo.

 

Na Inglaterra que não tolera nenhuma invasão de campo, uma cena tão típica da época em que o hooliganismo era um problema latente do futebol do país, a inconsequência de John West terá consequências. Segundo a polícia local, ele foi banido provisoriamente de entrar nos estádios até que apareça diante da corte de Newcastle para sua audiência em 6 de abril. O preço a se pagar por ter sido impulsivo – e ele ainda escorregou na hora H.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo