Copa da Inglaterra

Dupla De Bruyne e Haaland dá show, arrasa o Luton, e Manchester City avança na Copa da Inglaterra

Quatro assistências para De Bruyne, cinco gols de Haaland: um show no Kenilworth Road para dar a vitória ao Manchester City

O melhor exemplo para o termo “arco e flecha” no futebol é pegar os melhores momentos do jogo entre Luton Town e Manchester City nesta terça-feira (27) pela quinta rodada da Copa da Inglaterra. O meia Kevin De Bruyne, o arco, deu incríveis quatro assistências para Erling Haaland marcar quatro vezes, quase todas disparando como uma flecha nas costas da defesa adversária. Bernardo Silva quebrou a sequência da dupla ao dar o passe para o quinto gol do norueguês, pela segunda vez com a camisa dos Cityzens alcançando cinco tentos em um mesmo jogo. Matteo Kovacic também deixou o seu para fechar o 6 a 2.

Desde que chegou a Manchester, no meio de 2022, Haaland marcou 16 vezes com passes do belga De Bruyne, segundo o SofaScore.

O time do pequeno estádio Kenilworth Road não jogou tão mal quanto parece e balançou as redes com dois bonitos gols de Jordan Clark após duas assistências de Ross Barkley, em grande temporada pelo Luton. Mas não foi suficiente para equipe avançar.

O sorteio da próxima fase da Copa da Inglaterra acontece já nesta quarta-feira (28). Além do City, avançaram para as quartas de final Coventry, Leicester e Newcastle. Amanhã jogam Chelsea x Leeds United, Nottingham Forest x Manchester United, Wolves x Brighton e Liverpool x Southampton.

A mistura da Bélgica com a Noruega acaba com qualquer chance do Luton

Para hoje, Pep Guardiola manteve o padrão de movimento de John Stones, zagueiro no momento defensivo, mas vira volante quando a equipe está com a bola. A formação tinha aquele 3-2-5 como base, só que havia uma movimentação intensa e o ponta aparecia por dentro, meia dava amplitude, teve de tudo. A recomposição era no 4-1-4-1 ou 4-4-2, a depender da forma que De Bruyne voltasse.

O Luton Town também manteve sua forma padrão, com três defensores e muita intensidade. No entanto, nem conseguiu colocar seu jogo em prática, porque com menos de três minutos já sofreu um gol. O City deu aula de como fugir de uma pressão no campo de defesa, especialmente por uma grande jogada individual de Manuel Akanji, que acionou Matheus Nunes em profundidade. O português viu De Bruyne invadir a área e serviu o belga, que cruzou para trás para Haaland marcar o primeiro.

Aos 18, mais um. Dessa vez, a equipe de Guardiola mostrou todo seu repertório. Apenas sair jogando pelo chão? Que nada, eles sabem jogar pelo alto: o goleiro Stefan Ortega mandou direto para o centroavante norueguês fazer o pivô e disparar nas costas da defesa adversária. De Bruyne, sempre ele, colocou Haaland na cara do gol para o segundo gol do dia.

Imagem

Parecia que o atacante de 23 anos só queria fazer gol se o passe viesse dos pés do belga, porque, aos 25, quando Stones o deixou na cara do gol, parou no experiente Tim Krul. Na sequência, De Bruyne chutou em cima do goleiro e Haaland errou de novo – estava guardando para quando fosse acionado pelo camisa 17.

E veio, novamente, aos 40 minutos. Outra jogada por dentro, outra vez o norueguês disparou nas costas da defesa adversária, e De Bruyne, com a visão que só ele tem, deixou Haaland na cara do gol para dar uma cavadinha mortal em Krul. Hat-trick de gols e assistências para dupla do Manchester City.

O Luton até competiu bem nos momentos que não tomou gol. Em certo momento, no meio do jogo, tinha 67% de posse de bola no recorte dos 10 minutos anteriores. No entanto, é muito difícil jogar contra o City. A equipe da casa chegou com perigo pela primeira vez com Cauley Woodrow, que recebeu inversão pela esquerda, cortou para dentro e bateu colocado – a bola passou perto. Antes do fim da etapa inicial, conseguiu diminuir com uma pintura de Jordan Clark, que recuperou pelo meio, tabelou com Ross Barkley e tirou da cartola uma chapada no ângulo para Ortega apenas observar a bola estufar as redes.

Vale citar que Jack Grealish sentiu uma lesão e foi substituído aos 38 minutos por Jérémy Doku. Ao mesmo tempo, também por questão física, o zagueiro Amari'i Bell saiu e Joseph Johnson entrou.

Manchester City até toma susto no início, mas termina com goleada

A etapa final não teve trocas no intervalo e começou como o primeiro tempo: com o City na cara do gol. O “armador” Stones criou outra boa chance, dessa vez para Matheus Nunes, que bateu com desvio e Krul defendeu de novo. No entanto, o Luton seguia competindo e Clark apareceu de novo para diminuir a vantagem adversária. A partir de pressão no campo de ataque, o time da casa roubou, Barkley serviu o autor do primeiro gol, que dominou no peito e mandou uma bomba.

Parecia que o Kenilworth Road ia abaixo em busca do empate. Mas, de novo, a dupla desequilibrou. Com a defesa adversária postada, Kyle Walker achou de forma espetacular De Bruyne disparando. Dentro da área, o belga cruzou e Haaland marcou o quarto. Não acabou por aí e, agora, sim, o norueguês marcou sem precisar do camisa 17. Dessa vez, Bernardo Silva inverteu e o atacante mandou no meio do gol para Krul aceitar no meio das pernas.

Erling até chegou a devolver os quatro presentes anteriores para De Bruyne, mas Krul impediu o sexto gol do jogo.

O Luton começou a trocar e melhorou no jogo. Antes dos 20 minutos, Ortega se redimiu do erro no segundo gol adversário e fez duas defesas espetaculares em tentativas de Carlton Morris e Barkley. Mas isso não foi suficiente para anular o City, que seguia dominando a bola e rondando a área. Assim que Kovacic arriscou de longe e, de novo, Krul aceitou.

Pep Guardiola passou a poupar alguns titulares e o jogo perdeu o ritmo no fim. Julián Álvarez quase marcou no fim, mas Krul defendeu com o antebraço. A partida seguiu até os 45 antes do apito final.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo