Copa da Inglaterra

Chelsea peca no primeiro tempo, mas precisa só de 45 minutos para golear o Preston e avançar na Copa da Inglaterra

Após primeira etapa em brilho, equipe comandada por Pochettino goleia com facilidade e garante vaga na quarta fase da competição

O Chelsea pecou bastante no primeiro tempo diante do Preston North End, pela terceira fase da Copa da Inglaterra, mas precisou apenas dos 45 minutos finais para golear por 4 a 0, no Stamford Bridge, e conquistar vaga na quarta fase da competição. Os gols da vitória maiúscula foram marcados por Armando Broja, Thiago Silva, Sterling e Enzo Fernandez.

Os Blues aguardam sorteio para saber qual será o próximo adversário. 

Zero a zero equilibrado

O Chelsea jogou bem, mas só durante os primeiros 15 minutos de partida, enquanto teve a posse de bola e controlou as ações. A equipe comandada por Pochettino trocou bons passes no campo de ataque, mas teve dificuldade para concluir as jogadas contra o time visitante, que é 14º colocado da segunda divisão inglesa. O último passe foi um dos principais problemas dos Blues na etapa inicial.

Vendo que o Chelsea tinha dificuldade em concluir a gol, o Preston também se lançou ao campo adversário e deu trabalho para a defesa. O principal lance dos Whites foi com Milutin Osmajic. Aos 27 minutos, o atacante montenegrino passou por dois defensores e chutou rasteiro de dentro da área. Petrovic fez uma bela defesa. 

Assim, o zero a zero nos primeiros 45 minutos de jogo foi justo e equilibrado, mas com um gostinho negativo para o Chelsea que viu os visitantes serem perigosos. 

Chelsea amassa no segundo tempo

Diferentemente do que apresentou na etapa inicial, o Chelsea voltou do intervalo com muita sede de abrir o placar. O festival de finalizações começou logo aos 7 minutos, com um chute forte de Enzo Fernandez. A defesa bloqueou, mas o susto foi só um gostinho do que estava por vir. 

Seis minutos depois, Armando Broja abriu a porteira para a goleada. Malo Gusto cruzou na área e o atacante pulou alto para cabecear, e a bola ainda tocou na trave antes de entrar caprichosamente no canto direito do gol.

Depois disso, só deu Chelsea. O segundo gol foi do brasileiro Thiago Silva. Cole Palmer cobrou um escanteio com perfeição, e o zagueiro saiu de trás da defesa para subir e cabecear no alto, sem chances de defesa para o arqueiro Woodman. 

Raheem Sterling foi quem anotou o terceiro, em um daqueles lances de tirar o chapéu. O camisa 7 cobrou falta da entrada da área, num chute colocado no canto esquerdo. A bola fez curva e enganou o goleiro. 

Para fechar a conta, Enzo Fernandez foi quem decretou a goleada aos 40 minutos. Em jogada rápida pelo lado direito, a zaga dos Whites não falhou e o argentino ficou de frente para finalizar. O árbitro chegou a ficar em dúvida sobre a existência de um impedimento no lance, e o VAR entrou em ação. A arbitragem de vídeo levou mais de três minutos para concluir que o atacante não estava em posição ilegal na hora do chute. 

Os comandados de Pochettino tiveram outras boas chances para ampliar o resultado, e Woodman trabalhou bastante nos minutos finais. Foram pelo menos duas finalizações perigosas nos acréscimos. Ao todo, o Chelsea chutou a gol 24 vezes contra apenas 4 do Preston. 

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo