Copa da Inglaterra

Bristol City aproveita casa cheia, supera pressão do West Ham e avança na Copa da Inglaterra

Bristol venceu o adversário por 1 a 0, com gol aos 3 minutos do primeiro tempo de partida, e conquistou a vaga para a quarta fase da competição

O Bristol City usou o apoio da torcida a seu favor para vencer o West Ham por 1 a 0, pela partida de volta da terceira fase da Copa da Inglaterra, nesta terça-feira (16). Após o empate heroico por 1 a 1, em Londres, o Bristol contou com lotação máxima no Ashton Gate para lutar pela classificação. Tommy Conway marcou o gol da vitória aos 3 minutos do primeiro tempo e cravou a classificação histórica.

Com a vaga assegurada para a quarta fase, agora o Bristol aguarda o vencedor do confronto Nottingham Forest x Blackpool, para saber quem será seu adversário no dia 26. A partida que vai definir o embate da semana que vem acontecerá nesta quarta-feira (17), às 16h45 (horário de Brasília).

Bristol aproveita falha bizarra para abrir o placar

Jogando diante de um Ashton Gate completamente lotado, o Bristol de Liam Manning fez valer o mando de campo, nem deixou o West Ham respirar no gramado e abriu o placar aos 3 minutos de partida.

Após uma falha bizarra do zagueiro, que tentou recuar a bola para o goleiro Fabianski, Tommy Conway interceptou o passe e conseguiu impedir o escanteio. Na sequência, mesmo sem ângulo, teve a chance de arrematar da entrada da área e mandou no canto direito do gol.

Ainda na primeira etapa, o West Ham tentou chegar à meta de O’Leary e até teve boas oportunidades para isso. Uma das mais claras foi aos 37 minutos, em lance de Danny Ings. O ponta-de-lança dominou a bola no meio da área, levantou a cabeça e finalizou, mas foi travado no momento exato. Se não fosse a atuação rápida da zaga, ali poderia ter sido o empate dos visitantes. No entanto, os Robins seguraram a vitória parcial até o intervalo.

Expulsão de Benrahma

No retorno do vestiário, os Hammers estavam mais ligados em campo, dividindo todas as bolas e com uma marcação mais alta. No entanto, o ímpeto do empate acabou se tornando um problema quando Said Benrahma perdeu a cabeça em uma disputa com Gardner-Hickman.

O atacante argelino tentou roubar a bola do camisa 22 do Bristol, derrubou o adversário e ainda o chutou enquanto ele estava caído. O árbitro Darren England correu imediatamente para o lance a mostrou o cartão vermelho para Benrahma (veja o lance no vídeo abaixo).

West Ham “martela”, mas não consegue furar defesa dos Robins

A expulsão mudou completamente os planos do técnico David Moyes, que precisou realizar algumas adaptações na defesa para permitir que sua equipe continuasse tentando algo no ataque.

O jogo truncado na defesa fez com que Maxwel Cornet e Danny Ings ficassem um pouco isolados dos demais companheiros. Moyes chegou a chamar a atenção para as linhas do meio de campo, mas o cansaço era aparente para os Hammers, que correram durante um tempo inteiro com um homem a menos. As melhores chances do time londrino saíram em jogadas individuais dos atacantes ou em bolas paradas.

Ainda aos 24 minutos, Cornet mandou um cruzamento perigoso dentro da área e, na sobra, Tomas Soucek mandou um chute firme para o travessão. A bola teria entrado se O'Leary não estivesse bem posicionado para fazer uma ótima defesa.

Na segunda etapa, os Robins também tiveram suas oportunidades de ampliar o placar no contra-ataque, mas o placar magrinho permaneceu até o fim.

Botão Voltar ao topo