Copa da InglaterraInglaterra

Copa da Inglaterra: sem minuto de silêncio para Thatcher

A relação de Margaret Thatcher com o futebol é bastante controversa. Enquanto alguns apontam as benfeitorias da ex-premiê britânica, muitos afirmam que suas ações só prejudicaram o esporte. Sem entrar na questão, a Football Association acabou agradando os defensores desta última posição. A entidade decidiu que não respeitará um minuto de silêncio em homenagem a Thatcher nas semifinais da Copa da Inglaterra.

“Nós somos uma organização apolítica e não haverá o minuto de silêncio”, declarou David Bernstein, presidente da federação. Apesar da posição da entidade, o dirigente afirmou ter “grande respeito e simpatia pela Baronesa Thatcher”.

Millwall e Wigan decidem quem será o primeiro finalista no sábado, enquanto Chelsea e Manchester City se enfrentam no domingo. Ambos os jogos acontecem no estádio de Wembley. Presidente do Wigan, Dave Whelan pediu para que o minuto de silêncio fosse respeitado.

Na segunda-feira, dia da morte de Thatcher, Manchester United e Manchester City ignoraram as homenagens à política. A decisão levantou enorme debate na Inglaterra sobre a necessidade do minuto de silêncio. Como afirmou Marina Hyde, colunista do jornal The Guardian, talvez o melhor seja “banir todos os minutos de silêncio e deixar que os torcedores formulem suas próprias homenagens”. E decida também quem é merecedor ou não de tal respeito.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo