Inglaterra

Comentários racistas fazem Premier League afastar ex-árbitro do futebol inglês

Rodger Gifford, que apitou no início da Era Premier League, foi banido após comentários racistas na Copa da Inglaterra

A Football Association (Federação Inglesa de Futebol, cuja sigla é FA) afastou um ex-árbitro da Premier League do futebol inglês após comentários racistas.

Rodger Gifford foi banido de todas as atividades relacionadas ao futebol por cinco meses após dizer a um árbitro assistente negro que não conseguia vê-lo no escuro.

O caso aconteceu em 2 de dezembro de 2023, após o empate entre Newport County e Barnet pela segunda fase da Copa da Inglaterra. À época, o árbitro ex-Premier League estava trabalhando como observador da equipe de arbitragem.

Gifford vinha exercendo essa função na Professional Game Match Officials Limited (PGMOL), que é o órgão responsável pela arbitragem das partidas do futebol inglês.

Segundo vários testemunhas, o árbitro ex-Premier League fez comentários abusivos em tom de piada sobre a cor de pele do companheiro de profissão durante uma reunião pós-jogo da decisão da FA Cup. O juiz daquela partida descreveu o comportamento preconceituoso de Rodger Gifford.

– Foi uma sorte você não estar lá como árbitro assistente, pois não poderíamos vê-lo. Se você sorrisse, poderíamos ver seus dentes -, disse Rodger.

A situação veio à tona após o parecer de uma comissão reguladora independente que investigou o incidente em nome da federação inglesa. O ex-árbitro, por sua vez, negou as acusações.

O argumento de Rodger baseava que os comentários foram feitos “sem qualquer malícia”. Entretanto, a comissão rejeitou essa tentativa de mitigação, escrevendo seu parecer na sentença:

– Em qualquer avaliação objetiva, os comentários feitos pelo Sr. Gifford foram abusivos e insultuosos.

A comissão reguladora independente da FA também observou que o árbitro ex-Premier League “parecia alheio” ao constrangimento que causou ao árbitro assistente negro.

Rodger Gifford apitou no início da Era Premier League

Nascido no País de Gales em 1948, Rodger Gifford foi um dos primeiros árbitro que apitou na temporada de estreia da Era Premier League, em 1992.

A última vez que o árbitro apitou na Premier League foi em 1996. De lá para cá, ele vinha trabalhando como assessor na PGMOL, decidindo quem da equipe de arbitragem poderia progredir no jogo profissional e amador.

Só que o órgão reviu essa posição de Gifford após o episódio racista, que também rendeu uma multa de £ 400 (cerca de R$ 2.600).

Aqui cabe ressaltar que a punição de afastamento de cinco meses ao ex-árbitro da Premier League excede a “faixa de sanções” da FA, que costuma suspender os infratores por seis a 12 jogos.

A justificativa para isso é que Rodger Gifford cometeu uma segunda violação agravada das regras da federação inglesa referente a comportamento inapropriado.

Em março de 2022, o ex-árbitro da Premier League foi suspenso pela Football Association por oito partidas por se dirigir agressivamente a um dirigente do Leste Europeu, que interrompeu uma discussão pós-jogo que ele estava tendo.

– Cale a boca! Você não está na Bulgária agora! -, declarou Gifford.

PGMOL acumula denúncias de racismo a árbitros negros e pardos

O caso de Gifford chama a atenção por ser mais uma denúncia de racismo a árbitros negros e pardos na PGMOL. Eles se queixam de serem vítimas de abusos raciais e até mesmo serem negados à promoção por parte de alguns dos avaliadores do órgão responsável pela arbitragem.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo