Copa da InglaterraInglaterra

Com gol de veterano e assistência de adolescente, Rochdale frustrou o Newcastle em um encontro digno de FA Cup

Pela segunda vez nesta temporada, o Rochdale ganha as manchetes na Inglaterra. Depois de dar um sufoco ao Manchester United pela Copa da Liga Inglesa em setembro de 2019, caindo apenas nos pênaltis em Old Trafford, o clube da terceira divisão arrancou um empate inesperado do Newcastle neste sábado (4), pela Copa da Inglaterra, por 1 a 1. Para isso, contou com um garoto com estrela e um veterano de 40 anos.

[foo_related_posts]

Exercendo seu favoritismo, o Newcastle abriu o placar no primeiro tempo nos pés de Miguel Almirón. Aos 17 minutos, Christian Atsu fez boa jogada pela ponta direita, tocou para o meio, e o paraguaio apareceu chutando forte, de esquerda, para fazer 1 a 0.

Brian Barry-Murphy, técnico do Rochdale, notou cedo que as coisas não iam bem e, já aos 30 minutos, colocou em campo o jovem lateral direito Luke Matheson, de 17 anos. Você possivelmente ouviu falar nele nesses últimos tempo. Matheson, então com apenas 16 anos, foi o autor do gol do Rochdale no empate em 1 a 1 no tempo normal contra o Manchester United, em Old Trafford, em setembro.

A primeira etapa no Estádio Spotland, em Rochdale, foi de domínio do Newcastle, que não sofreu nenhum chute ao alvo e, por sua parte, finalizou 11 vezes, cinco delas em direção ao gol de Robert Sánchez. Os comandados de Steve Bruce se arrependeriam mais tarde da incapacidade de definir a partida antes do intervalo.

Na volta para o segundo tempo, Barry-Murphy fez sua segunda mexida no Rochdale, diretamente mudando a história do jogo. Aaron Wilbraham, veterano de 40 anos com passagens por Crystal Palace e Norwich, entrou no lugar de Kwadwo Baah para oferecer uma alternativa no ataque.

Apesar de um início de segunda etapa em que o Newcastle seguia melhor, o Rochdale reagiu e passou a finalizar mais. Acertou quatro vezes o alvo e, em uma delas, aos 34 minutos do segundo tempo, chegou ao sonhado empate.

Em contra-ataque rápido, as três alterações promovidas pelo técnico do Rochdale combinaram para fazer um belo gol. Ryan McLaughlin, que havia entrado aos 24 minutos da segunda etapa, carregou a bola ao ataque. Matheson, com o fôlego apropriado de alguém de 17 anos, subiu em disparada, fez a ultrapassagem e recebeu o passe. O garoto então cruzou para o meio da área, e Wilbraham chegou tirando a bola da marcação e batendo na saída de Dúbravka para decretar o 1 a 1.

Após a partida, Barry-Murphy lamentou a atuação da primeira etapa, mas exaltou o espírito de seus comandados para mudar a própria sorte no segundo tempo – embora pudesse também ter puxado um pouco do mérito para si, tendo colocado em campo os atletas envolvidos no gol.

“É um alívio, de verdade. O primeiro tempo foi difícil de ver para nós e nossos torcedores, mas nós nos expressamos completamente no segundo tempo, foi muito satisfatório. Fomos superados no primeiro tempo, e os rapazes mostraram muita coragem para corrigir isso. Gostamos da Copa (da Inglaterra) e estamos em êxtase para seguirmos. É enorme para o clube e só irá nos ajudar daqui pra frente.”

De fato, o resultado é um ótimo impulso para uma equipe que, na liga, é apenas a 18ª colocada, com quatro pontos de vantagem para a zona de rebaixamento à quarta divisão. Circunstâncias que apenas acrescentam à história bastante propícia a um encontro de FA Cup como o que tivemos neste sábado.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.