Inglaterra

Coady recebe prêmio de aliado da comunidade LGBT+: “O futebol ainda tem muito trabalho a fazer”

O zagueiro do Wolverhampton foi celebrado na primeira ediçao do prêmio Aliado do Futebol da cerimônia British LGBT Awards

O zagueiro do Wolverhampton e da seleção inglesa, Conor Coady, recebeu o prêmio inaugural de Aliado do Futebol do British LGBT Awards, a principal cerimônia britânica de premiação da comunidade, e prometeu que apoiará qualquer jogador que decida se declarar homossexual, embora admita que o mundo do futebol ainda tem muito trabalho pela frente.

Essa premiação única foi criada para destacar a falta de representação entre jogadores profissionais do futebol masculino e concedida a Coady pelo seu forte apoio às campanhas da entidade Stonewall pela inclusão de LGBT+s no esporte nas últimas temporadas, “não apenas usando a braçadeira de capitão com as cores do arco-íris, mas usando a sua voz para criar conscientização dos desafios que continuam a ser enfrentados por outros jogadores que possam querer ser mais abertos sobre sua sexualidade”, segundo a Sky Sports.

“Apesar de receber este prêmio com humildade, tenho que dizer que o apoio que tenho dado à comunidade LGBT+ não é nada além do que qualquer aliado deveria dar, e é apenas o que eu acho que qualquer um na minha posição deveria oferecer”, disse Coady, 28 anos.

“Como eu disse antes, e direi novamente, sempre apoiarei qualquer jogador de futebol que quiser o suporte de um um jogador profissional mais experiente, e um aliado, se ele quiser tomar o próximo passo em sua jornada pessoal para se declarar LGBT+”.

“Quero reiterar que todas as pessoas, independentemente de gênero ou sexualidade, merecem ser elas mesmas, independentemente do caminho que escolham tomar na vida. Espero que nós possamos em breve ter um dia em que um jogador de futebol se sente apoiado o bastante para ser quem elas são no campo de futebol, mas, até esse dia, temos muito trabalho a fazer”, completou.

Outros personagens reconhecidos na categoria Aliados do Futebol foram o capitão e técnico do Liverpool, Jordan Henderson e Jürgen Klopp, o comentarista da Sky Sports, Graeme Souness, o lateral do Arsenal, Héctor Bellerín, o zagueiro Gary Cahill, do Bournemouth, o apresentador Gary Lineker, e os atacantes Jamie Vardy, do Leicester, Richarlison, do Everton, e Danny Welbeck, do Brighton.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo