Inglaterra

Além de um camisa 9, Chelsea quer atacante velocista e mira em Nico Williams, destaque do Bilbao

Clube espanhol pede 50 milhões de euros para liberar o jovem ponta-esquerda, e Chelsea parece disposto a desembolsar a bagatela

Protagonista nas últimas janelas de transferências, o Chelsea segue atento ao mercado. Vice-campeão da Copa da Liga Inglesa e dono de campanha mediana na Premier League, os Blues estão decididos a fazerem novos investimentos no meio do ano. Apesar de já ter gasto rios de dinheiro com Todd Boehly no comando do clube, o Chelsea sabe que ainda tem lacunas a serem preenchidas no elenco. A contratação de um atacante de velocidade, por exemplo, se faz necessária no entendimento da diretoria. Dito isso, Nico Williams, do Athletic Bilbao, parece ser o plano A da equipe londrina.

Williams, que tem uma cláusula de rescisão avaliada em 43 milhões de libras em seu contrato, é um dos grandes destaques do Bilbao na atual temporada. O jovem espanhol de 21 anos marcou seis gols e concedeu 11 assistências em 27 jogos até o momento. O clube do País Basco sabe da importância de ter o ponta-esquerda no plantel, contudo, já admite internamente a possibilidade de perdê-lo na próxima janela.

Planejando seus próximos movimentos no mercado, o Chelsea está decidido a contratar um camisa 9 de peso. Victor Osimhen, do Napoli, Benjamin Sesko, do RB Leipzig, e Viktor Gyökeres, do Sporting, são as opções ventiladas pela imprensa inglesa para o comando de ataque dos Blues. No entanto, é importante destacar que a chegada de um jogador de área não impedirá o clube londrino de trazer Nico Williams. Como citado acima, a diretoria quer fortalecer o lado esquerdo do ataque, que hoje conta com Raheem Sterling e Mykhailo Mudryk.

O salário atual de Nico Williams o colocaria entre os mais bem pagos do Chelsea. Em contrapartida, sua taxa de transferência não seria exorbitante. Segundo o jornalista Fabrizio Romano, especialista em transferências no meio futebolístico, o Athletic Bilbao pede 50 milhões de euros (aproximadamente R$ 270 milhões na cotação atual) pelo jogador espanhol, sendo cria das categorias de base do clube. Outros times da Premier League também acompanham de perto a situação do ponta-esquerda.

Características de Nico Williams

Nico Williams tem o poder de jogar nos dois lados, embora tenda a atuar predominantemente na ponta esquerda. A joia do Bilbao costuma conduzir em velocidade sem perder o domínio da bola, com plena consciência do que está fazendo e do que irá executar nos passos seguintes da trama ofensiva. Ainda que, por vezes, erre na tomada de decisão, Nico pensa e faz acontecer muito rápido. É um verdadeiro azougue e sabe como poucos infernizar defesas e quebrar linhas de marcação.

Nico Williams definitivamente não tem medo de errar. E se errar, fique tranquilo. Ele vai tentar de novo, de novo e de novo, até conseguir. A resiliência é o que potencializa seu jogo. Em síntese, trata-se de um jogador ainda em fase de maturação e crescimento. Existe um teto altíssimo e ele pode ser alcançado em um futuro próximo. Levando em conta suas características, certamente a Premier League faria bem ao jovem espanhol. Mas a pergunta que fica é: na bagunça que o Chelsea se encontra, Nico conseguiria mostrar seu talento e impactar positivamente os Blues e a liga inglesa?

Revelado pelo Bilbao, Williams estreou pelo time principal do clube no dia 28 de abril de 2021, entrando no segundo tempo do empate por 2 a 2 contra o Real Valladolid. Desde então, acumula 112 jogos disputados, 18 gols anotados e 18 assistências concedidas. Graças ao seu bom desempenho no time do País Basco, recebeu a primeira convocação à Seleção Espanhola em setembro de 2022, pelo então técnico Luis Enrique, para partidas da Liga das Nações da Uefa de 2022/23.

Próximos jogos do Chelsea

  • Chelsea x Newcastle – Premier League – 11/03
  • Chelsea x Leicester City – Copa da Inglaterra – 17/03
  • Chelsea x Burnley – Premier League – 30/03
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo