Inglaterra

A Bolsa de Valores reagiu incrivelmente bem à demissão de David Moyes

Pelo menos em um quesito a demissão de David Moyes deu resultados instantâneos. Três horas após o anúncio da saída do escocês, as ações do Manchester United na Bolsa de Valores de Nova York subiram 7%, chegando a US$ 19, valor antes alcançado apenas há 11 meses. Detalhe: Moyes estava no comando dos Red Devils há dez meses, então faça suas contas aí.

>>>> Moyes era o nome certo para ser o novo Ferguson, mas quem disse que o United precisava disso?

O trabalho de David Moyes não foi visto como satisfatório em momento algum da temporada. A perspectiva que se tinha era sempre de piora, e o fracasso em classificar o time para a próxima Liga dos Campeões foi a gota d’água para que o clube o demitisse. A queda constante do valor das ações do time na Bolsa era reflexo direto do que a equipe apresentava em campo. Para se ter uma ideia, durante a passagem de Moyes, as ações do time chegaram a valer apenas US$ 14,26, em fevereiro deste ano.

O aumento surpreendente nesta terça-feira, em questão de poucas horas, demonstra a confiança que as pessoas têm de que, sob nova direção, o Manchester United retorne ao rumo de glórias e disputas por títulos. Financeiramente, o clube já não terá uma temporada seguinte como as anteriores, justamente pela ausência da Liga dos Campeões.

>>>> A vitória sobre o United mostrou por que o Everton não tem tantas saudades de Moyes assim

Apesar de poder parecer uma decisão precipitada para alguns, a diretoria fez o que achou melhor para estancar o sangramento – técnico e financeiro. Pelo menos segundo os números da Bolsa, os indícios são de que o caminho conta com um bom respaldo. Resta ver como o time responderá em campo nas últimas quatro rodadas do time na Premier League. Afinal, nem mesmo a Liga Europa está garantida.

VEJA TAMBÉM:
– Contratar Moyes foi um erro; demiti-lo agora seria um erro pior (como foi)
– Não queriam gravar o nome desse garoto no ovo de Páscoa para evitar processo de Rooney
– Rooney é tão bom que entra na seleção da rodada mesmo quando não joga

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo