BrasilChampions LeagueEuropaInglaterraMundial de Clubes

Blues com sinal vermelho

O Chelsea não entrou na Liga dos Campeões como favorito, mas ninguém esperava que o time fosse eliminado já na primeira fase. Por isso, a situação neste momento, passada a quinta rodada do Grupo E, é crítica. Os Blues não dependem mais de si mesmos para avançar. Precisam vencer o Nordsjaelland, que é a parte fácil, mas precisam torcer para o Shakhtar vencer a Juventus. Sim, necessariamente vencer. Tudo porque tomou uma lição da Velha Senhora em Turim (leia o relato da partida aqui).

A situação de Roberto Di Matteo começa a ficar muito complicada. O Chelsea foi campeão europeu, mas não se acomodou: trouxe muitos reforços caros, entre eles Eden Hazard, um dos jovens mais promissores da Europa. Levou Oscar, camisa 10 da seleção brasileira. Victor Moses, destaque do Wigan, também chegou, assim como Azpilicueta, jovem lateral espanhol.

Mesmo assim, o time ainda não deu liga. E olha que começou bem o Campeonato Inglês, liderando nas primeiras rodadas e com Hazard comendo a bola. Na Liga dos Campeões, porém, empatou com a Juventus em casa e só não perdeu do Shakhtar porque teve uma mistura de sorte e competência. Mas agora a situação é complicada.

O time deve voltar suas atenções para a Premier League, onde ainda tem muitas chances de brigar pelo título. Inclusive jogará com o líder neste fim de semana, o Manchester City. Um jogo tão crucial que poderá ser definitivo para selar o destino de Roberto Di Matteo. Um novo fracasso, especialmente com uma pancada forte como essa contra a Juventus, deve ser demais para Di Matteo.

E tem o Mundial pela frente, em dezembro. Claro, nem tudo está perdido e a classificação na Liga dos Campeões ainda pode vir. Mas uma potencial eliminação pode levar os Blues ao Japão com o moral baixo.

O Corinthians está de olho. Talvez seja a melhor chance de um time sul-americano contra um europeu em anos. Corinthians e Chelsea estão no mesmo nível, mas o alvinegro pode chegar em um momento melhor que os Blues.

Se o jogo, em tese, tem tudo para ser equilibrado em condições normais, com o Corinthians chegando com mais moral a balança pode até pender um pouco para o time do Parque São Jorge. E é uma chance que o time não pode perder. Resta saber como o Chelsea chegará ao Japão. A essa altura, é difícil até saber se o técnico Roberto Di Matteo chegará lá. Porque Tite estará.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo