Copa da InglaterraInglaterra

Barnsley causou vários problemas, mas Chelsea passou com gol de Abraham

Décimo terceiro colocado da segunda divisão, o Barnsley teve uma atuação muito honrosa, nesta quinta-feira, e causou diversos problemas ao Chelsea. No entanto, entre os gols que perdeu e o que Tammy Abraham marcou no segundo tempo, o time de Thomas Tuchel avançou para enfrentar o Sheffield United nas quartas de final com a vitória por 1 a 0.

De qualquer maneira, o Barnsley teve mais que o dobro das finalizações do Chelsea (14 x 6) e não abriu o placar por azar antes do intervalo. Mesmo depois de sofrer o gol de Abraham, poderia ter empatado, não fosse um corte providencial em cima da linha do atacante inglês.

Tuchel rodou mais uma vez o seu elenco, com Kanté e Billy Gilmour no meio-campo, Emerson Palmieri e Marcos Alonso atuando juntos pela esquerda e um ataque com Ziyech, Pulisic e Abraham. E teve um primeiro tempo bem terrível.

Foram apenas duas finalizações, ambas para fora, enquanto o Barnsley dominava as ações ofensivas, apesar de ter apenas 28% de posse de bola. Kepa, em seu sétimo jogo na temporada, precisou fazer uma grande defesa aos 10 minutos. Alex Mowatt cruzou da esquerda, Conor Chaplin desviou na primeira trave e Callum Britain apareceu completamente livre na pequena área. A batida à queima-roupa explodiu no goleiro espanhol.

Um dos poucos bons lances do Chelsea na etapa foi criado por Hudson-Odoi, novamente insinuante pelos lados. Cruzou da direita e achou Pulisic na segunda trave. O norte-americano, porém, não pego bem na bola. Minutos depois, o Barnsley cobrou um escanteio ensaiado: Chaplin recebeu rasteiro na primeira trave e rolou para Britain bater cruzado. Victor Adeboyejo quase completou no meio do caminho, mas a bola saiu para tiro de meta.

O Chelsea enfim teve algumas boas jogadas em sequência no segundo tempo, começando a amadurecer o seu gol. Hudson-Odoi saiu driblando da esquerda antes de bater cruzado e Rüdiger teve uma cabeçada perigosa. Aos 19 minutos, Gilmour abriu com Reece James, que disparou pela direita, entrou na área e rolou para Abraham empurrar às redes.

Sem VAR em partidas da Copa da Inglaterra disputadas em estádios que não são da Premier League, não houve como revisar a aparente posição de impedimento do jovem atacante do Chelsea.

O empate não saiu por pouco. Kepa saiu meio errado do gol para interceptar uma cobrança de falta da esquerda, e a sobra ficou com Michael Sollbauer. Em cima da linha, Abraham cortou de cabeça e foi decisivo em mais de uma maneira para colocar o Chelsea nas quartas de final da FA Cup.

.

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo