InglaterraPremier League

Atacantes garantem virada do Manchester City contra Spurs

O Manchester City defendia uma série de 34 jogos sem perder em seu estádio neste domingo contra o Tottenham e em um determinado momento do primeiro tempo, parecia que a marca estava sob risco. Só que o time fez um grande segundo tempo, saiu do 1 a 0 contra para virar para 2 a 1, contando com Sergio Agüero, decisivo mais uma vez, e Edin Dzeko, marcando mais uma vez vindo do banco de reservas.

O primeiro tempo teve o Manchester City mais tempo com a bola, mas sem saber aproveitar. O time terminou a primeira etapa com 64% de posse de bola, mas nenhuma chance clara de gol. Reclamou de dois pênaltis que não aconteceram e saiu perdendo. Isso porque aos 21 minutos, Tom Huddlestone cobrou falta para a área e o zagueiro Steven Caulker cabeceou para baixo, a bola veio no peito do goleiro Joe Hart, que aceitou. Tottenham 1 a 0.

O segundo tempo teve uma melhora significativa do Manchester City, que passou a avançar mais e criar dificuldades para o Tottenham na saída de bola. Os Spurs ainda eram perigosos no contra-ataque, especialmente pela presença do veloz Bale. Até que aos 20 minutos, o City avançou pelo meio e, em duas divididas, a bola sobrou para Sergio Agüero finalizar com precisão em um chute cruzado: 1 a 1 no Etihad.

O Manchester City melhorou em relação ao segundo tempo e criava chances mais perigosas do que no primeiro. A entrada de Maicon pelo lado direito ajudou nisso: o lateral era mais perigoso e mostrava a sua tradicional força na chegada à linha de fundo. É verdade que Bale quase desempatou novamente o jogo em um lance individual que obrigou Hart a boa defesa, mas era o City que perdia um gol atrás do outro com Agüero, Dzeko e David Silva.

A pressão era grande e, aos 42 minutos, não teve jeito. David Silva fez um passe preciso nas costas da zaga e Dzeko girou para chutar de pé esquerdo, no alto, e vencer o goleiro Brad Friedel. Virada do Manchester City, merecida àquela altura pelo bom desempenho do time no segundo tempo.

O gol coroou o segundo tempo muito melhor do City, que contou com um David Silva inspirado, com Agüero mais uma vez aparecendo muitas vezes no jogo e Dzeko com a estrela que o tem caracterizado nesta temporada, sempre marcando vindo do banco de reservas.

O City chegou a 25 pontos, a dois pontos do Manchester United, líder da Premier League. O Tottenham fica nos 17 pontos, em sexto lugar, atrás de Everton, quarto colocado, e West Bromwich, quinto, ambos com 20 pontos.

Confira os jogos da 11ª rodada da Premier League

10/nov
Arsenal 3×3 Fulham
Everton 2×1 Sunderland
Reading 0×0 Norwich
Southampton 1×1 Swansea
Stoke City 1×0 Queens Park Rangers
Wigan 1×2 West Brom
Aston Villa  2×3 Manchester United

12/nov
Manchester City 2×1 Tottenham
Newcastle x West Ham
Chelsea x Liverpool

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo