Inglaterra

Aston Villa é uma grande oportunidade para Coutinho recuperar o seu futebol

Volta à Inglaterra e trabalho com um ex-companheiro, Gerrard, é uma chance de ouro para Coutinho mostrar o que ainda pode fazer

O Aston Villa confirmou a contratação de Philippe Coutinho por empréstimo do Barcelona até o fim da temporada e com uma opção de compra. O brasileiro fará exames médicos e, caso esteja tudo certo, assinará o contrato com o clube de Birmingham. Trabalhará com o técnico Steven Gerrard, com quem Coutinho jogou no Liverpool.

Gerrard fez vários elogios a Coutinho nesta quinta-feira, em entrevista coletiva. “Sessenta e três jogos pelo Brasil, um vencedor em série, foi incrível no Liverpool, então posso entender porque ele está especulado em vários clubes”, afirmou Gerrard. “Posso entender por que muitos torcedores de todo o país estão falando sobre ele. Não acho que você é apelidado de mágico se não é um jogador especial, então ele é alguém que eu tenho um grande respeito”.

A presença do antigo capitão do Liverpool no Aston Villa foi crucial para a transferência. Gerrard esteve em contato com Coutinho ao menos três vezes nas últimas 48 horas até o negócio ser fechado. O Villa será responsável pelo pagamento de 65% do salário do jogador brasileiro e terá uma cláusula de compra que, segundo o Guardian, é de € 40 milhões.

O Aston Villa é uma excelente oportunidade para Philippe Coutinho. Aos 29 anos, ele vive um momento crucial na carreira. O Barcelona acabou sendo uma decepção para ele e para o clube, mas ele ainda tem muito tempo de carreira e o clube de Birmingham tem torcida, um bom técnico, com quem ele se dá bem e é inclusive amigo, e volta à liga mais badalada do mundo.

Em um ano de Copa do Mundo, Coutinho precisa abraçar essa oportunidade e mostrar que pode ser o grande jogador dos Villans, que tem um bom elenco, com ótimos reforços após a venda de Jack Grealish por £ 100 milhões. Chegaram nomes como Emiliano Bundía, Leon Baileu, Danny Ings e Ashley Young.

Caso vá bem no Aston Villa, pode conseguir se consagrar de novo em uma liga importante e tudo que ele conseguir fazer pelo Villa será muito lembrado, já que o time está longe de ser um dos mais badalados atualmente na Premier League, ainda que tenha uma história imensa e esteja na segunda cidade mais populosa da Inglaterra – além de ser o time do príncipe William.

Decepção no Barcelona

Coutinho foi contrato pelo Liverpool em janeiro de 2018 por € 135 milhões, mas nunca conseguiu render o futebol que se viu nele no Liverpool. Chegou a ser emprestado ao Bayern de Munique por uma temporada em 2019/20, quando conquistou a tríplice coroa pelos alemães, com direito a uma goleada histórica sobre o próprio Barcelona na Champions League por 8 a 2, com gol do brasileiro pelos bávaros.

Retornou ao Barcelona para ser aproveitado em 2020/21, mas sofreu uma grave lesão: uma ruptura do menisco que o afastou de toda segunda metade da temporada, de janeiro de 2021 em diante. Na atual temporada, 2021/22, o jogador fez 16 jogos, com apenas cinco deles como titular. Não estava nos planos do técnico Xavi e era importante para o clube liberá-lo e reduzir a sua folha salarial. Foram 106 jogos pelos blaugranas, com 25 gols marcados. Dificilmente o brasileiro voltará ao Barcelona após o empréstimo.

Onde Coutinho pode jogar

Gerrard tem jogado em um 4-3-3 no Aston Villa. Alterna quem joga nessas posições, com Ashley Young, Emiliano Bunedía, Jacob Ramsey, Bertrand Traoré e Leon Bailey como os principais nomes por ali. Coutinho pode atuar na ponta esquerda, como fez em seus melhores momentos pelo Liverpool. É por ali que ele encantou Gerrard e a torcida dos Reds. Pode fazer a diferença com sua jogada que se tornou característica na Inglaterra: puxar para o meio e finalizar colocado.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo