Inglaterra

O Arsenal pensa grande para a próxima janela de transferências

Dinheiro não será problema para os proprietários do Arsenal, que desejam entregar nomes de peso a Arteta

O Arsenal é um dos três postulantes ao título da Premier League e promete brigar até a última rodada pelo tão sonhado troféu, que não conquista desde 2003/04. Apesar das atenções estarem voltadas para a corrida insana no campeonato, os Gunners já começam a pensar na próxima temporada. Com objetivo de fortalecer o elenco comandado por Mikel Arteta, a diretoria estabelece duas prioridades no mercado de transferências: a contratação de um atacante e um ponta.

Houve sinais de progresso no Arsenal desde que o clube gastou aproximadamente 200 milhões de libras no verão passado, quando trouxe Declan Rice, Kai Havertz e Jurriën Timber. Entretanto, a Kroenke Sports & Entertainment (KSE), holding americana proprietária dos Gunners, reconhece que a equipe de Arteta precisa de um fortalecimento significativo para 2024/25. Por isso, pensa grande e mira contratações de peso. Alexander Isak, do Newcastle, e Michael Olise, do Crystal Palace, são os nomes da vez, segundo o jornal The Guardian.

Isak

Alexander Isak é o alvo número um do Arsenal para o comando de ataque. Todavia, não se trata de uma negociação simples. Muito pelo contrário. O jogador sueco faz excelente temporada no Newcastle e certamente está entre os principais atacantes da Premier League na atualidade. São 21 gols marcados e uma assistência em 34 jogos até o momento. Se quiser tirá-lo dos Magpies, os Gunners terão de desembolsar algo em torno de 100 milhões de libras.

Vale destacar que o interesse do Arsenal em Isak é antigo. O jovem atacante (24 anos) foi observado pelo time londrino antes de sua transferência para St James’ Park, em agosto de 2022. Na época, a diretoria dos Gunners estudou fazer uma proposta a Real Sociedad. Contudo, o Newcastle agiu mais rápido e garantiu a contratação do sueco por 63 milhões de libras.

Viktor Gyökeres, do Sporting, e Dusan Vlahovic, da Juventus, também são atacantes em pauta no Arsenal — plano B caso as tratativas com Isak não avancem. Cobiçado por diversos clubes, o sueco tem 36 gols marcados e 16 assistências concedidas em 2023/24 pelo time português. Já o camisa 9 da Velha Senhora se recuperou de uma primeira temporada fraca no clube de Turim e se tornou peça fundamental da equipe comandada por Massimiliano Allegri — 16 tentos e três assistências em 30 partidas.

Olise

Em agosto de 2023, Michael Olise assinou um novo contrato de quatro anos com o Crystal Palace após recusar o Chelsea. Mesmo ciente de tal extensão de vínculo, o Arsenal enxerga o talentoso ponta-direita como um alvo potencial para a próxima janela.

Apesar de ter feito apenas nove partidas na Premier League 2023/24, já que ficou um longo período afastado por lesão, o francês impressionou o departamento de olheiros dos Gunners, que sugeriu a contratação à diretoria. O contrato de Olise inclui uma cláusula de rescisão estimada em 65 milhões de libras, que entra em vigor em junho. Além do clube londrino, Manchester City e Manchester United monitoram o jovem de 22 anos.

Dinheiro não será problema para o Arsenal

O Arsenal deve tomar cuidado para não violar as regras de rentabilidade e sustentabilidade da Premier League na próxima janela de transferências. Espera-se que o diretor esportivo do clube, Edu Gaspar, receba de Josh Kroenke (dono da holding que comanda o Arsenal) um orçamento semelhante ao do ano passado.

A KSE registrou um aumento de £ 2,3 bilhões em seu valor após o sucesso das diversas equipes que a empresa controla, incluindo a franquia de basquete Denver Nuggets, que conquistou o primeiro título da NBA em 2023, e o time de hóquei Colorado Avalanche, campeão da NHL em 2022.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo