InglaterraPremier League

Árbitro prejudica o Chelsea, que não joga bem e valente Burnley comemora

O Burnley é um desses times que costuma complicar para os adversários, mas mesmo assim perde a maior parte dos seus jogos. Neste sábado, o Chelsea era melhor no jogo que disputava em casa, no Stamford Bridge, contra o Burnley. Chutou mais a gol, chegou mais e vencia por 1 a 0gol de Ivanovic, aos 14 minutos do primeiro tempo. O resultado, porém, acabou sendo um 1 a 1 e há vários fatores que explicam. A má atuação do time, o adversário muito bem no jogo e um erro do árbitro que errou em dois lances importantes e acabou ajudando a travar o time.

LEIA TAMBÉM:
– Ao invés dos racistas, Chelsea preferiu ficar ao lado da vítima e a convidou para Stamford Bridge
– Chelsea e West Ham lideram ranking inglês de torcedores banidos do estádio por racismo
– Chelsea se aproveitou do excesso de precaução do PSG para arrancar empate

Com Oscar, Cuadrado e Hazard, o Chelsea dominou o jogo em todo o primeiro tempo. O gol foi consequência disso, quando a equipe estava melhor. Mas eis que o árbitro Martin Atikinson passou a ter destaque. Primeiro, em um pênalti claro não marcado por uma bola que o jogador do Burnley desviou com os braços estendidos, de forma imprudente. O árbitro mandou seguir. Depois, o Chelsea reclama outro pênalti em Diego Costa, em uma dividida – este um lance bem mais discutível.

Foram algumas boas chances no primeiro tempo, mas o gol de Ivanovic era suficiente para manter a vitória. Uma vitória que não parecia ameaçada… Ao menos não no primeiro tempo.  No segundo, algumas chances de gol para o Chelsea, como a de Diego Costa, que não conseguiu marcar. Eis que as coisas começaram a se complicar. O Burnley, organizado desde o primeiro tempo, começou a ameaçar em alguns ataques. Veio, então, o lance que acabou prejudicando o Chelsea de vez.

Aos 25 minutos, Barnes deu uma entrada horrorosa em Matic, que poderia ter causado uma lesão grave no sérvio. Não causou, o camisa 21 do Chelsea levantou revoltado e deu um empurrão para lá de acintoso no jogador do Burnley. O árbitro expulsou Matic, mas nada fez com Barnes, que também deveria ter sido expulso pela violência do lance. Os azuis ficaram revoltados e não se encontraram mais no jogo.

O Burnley aproveito para tentar o empate. E arrancou, aos 36 minutos, em um escanteio cobrado por Trippier que Ben Mee subiu de cabeça para marcar e igualar o marcador. O Chelsea tentou, mais atacantes no campo de ataque, uma pressão no fim do jogo. Não conseguiu. O time criava mal, tentava só na base do abafa. O Burnley, aproveitando o momento complicado do time, tentava a virada. Foi para cima e conseguiu algumas chances. O Chelsea se segurou e terminou o jogo com o empate,mas revoltado com o árbitro.

É verdade que o árbitro prejudicou os Blues em Stamford Bridge, em dois lances que podem ser considerados chave. É verdade também que o Chelsea não jogou bem o suficiente, não concluiu bem quando chegou ao gol e que o time precisa melhorar. Uma coisa não exclui a outra e isso é preciso deixar claro. De qualquer jeito, o técnico José Mourinho certamente irá reclamar da arbitragem e, desta vez, ele terá razão.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo