Copa da Liga InglesaInglaterra

Aqui não! Swansea espanta zebra e leva Copa da Liga

Diz a sabedoria do futebol que as maiores zebras do futebol acontecem quando o favorito dá chance para o azar. Pois num duelo entre surpresas na decisão da Copa da Liga Inglesa, coube ao mais estruturado Swansea se estabelecer em campo e evitar uma derrota diante do valente Bradford City, da quarta divisão inglesa.

Michael Laudrup orientou bem os seus atletas antes do pontapé inicial. Os galeses do Swansea desde o primeiro minuto procuraram agredir a defensiva do Bradford. Uma troca de passes letal colocou a retaguarda dos Bantams para correr. Aos quinze, Nathan Dyer abriu o marcador em jogada pela direita, chutando cruzado.

O espírito dos cisnes era de guerra. Não contentes com a parcial, seguiram massacrando o adversário no campo de ataque, chegando até o bico da área e tocando a bola de um lado para o outro. Uma verdadeira aula de como demolir a resistência. Do outro lado, um assustado Bradford tentava a sorte com bolas longas e sem destino, tarefa fácil para os zagueiros Ashley Williams e Ki Sung Yeung.

A primeira ofensiva de fato dos Bantams aconteceu aos 10 minutos da etapa complementar, devidamente afastada por Williams, com um chutão. Pablo Hernández foi outro que brilhou. Responsável pela criação do Swansea, o espanhol rodou por todo o meio campo e carregava bem a bola, sempre para Michu ou Dyer.

Já com 3 a o no marcador, duas vezes alterado por Dyer, o goleiro Duke fez pênalti em Jonathan De Guzman, em linda investida dos galeses. Mais uma tabelinha incrível chegou no holandês De Guzman, que levou um carrinho. Corretamente expulso, o arqueiro do Bradford forçou uma alteração. Wells saiu para a entrada de McLaughlin, que até acertou o canto do tiro, mas não evitou o quarto gol.

Impossível não comentar a ridícula atitude de Dyer antes da cobrança. Discutindo com De Guzman, o meia direita dos Swans insistia que queria ser o responsável por bater o penal. Dois minutos depois, revoltado e empurrado por outros companheiros, ele nem comemorou a vantagem.

À vontade, o time de Laudrup não tirou o pé. Hernández ainda fintava e buscava o quinto. Somente nos quinze minutos finais o Swansea diminuiu o ritmo e foi aos poucos abdicando de tentar esticar a margem de distância. Fechando com chave de ouro e marcando a maior goleada em decisões da Copa da Liga, De Guzman anotou o quinto tento dos cisnes e correu para comemorar.

Nesse ponto, já estava mais do que consolidado o primeiro título de equipes não-inglesas na Copa da Liga Inglesa. Em 1927, o Cardiff City, outro galês, bateu o Arsenal na decisão da Taça da Inglaterra.  Com a conquista, o Swansea tem vaga garantida na próxima Liga Europa.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo