Inglaterra

Anfield terá arquibancada com nome de uma das maiores lendas do Liverpool: Kenny Dalglish

Mais uma lenda do Liverpool será eternizada em Anfield Road. Bill Shankly e Bob Paisley, os dois treinadores mais importantes da história do clube, dão nome a portões no arredor do estádio. E agora, uma das arquibancadas será batizada em homenagem a Kenny Dalglish, que, como jogador e técnico, conquistou 19 títulos para os Reds e marcou 172 gols em 515 partidas.

LEIA MAIS: Capricharam na nova camisa em comemoração aos 125 anos do Liverpool

A arquibancada lateral de Anfield, de frente à Main Stand, chamava-se Kemlyn Road Stand, até 1992, quando foi renomeada para Centenary Stand, em alusão ao centenário do Liverpool. Tem capacidade para aproximadamente 12 mil torcedores. No ano do 125º aniversário do clube, ela passará a se chamar Kenny Dalglish Stand. É a primeira arquibancada do estádio a receber o nome de um indivíduo específico na história.

No comunicado em que anuncia a novidade, o clube lembrou que, além dos títulos e dos gols, a liderança e o apoio de Kenny Dalglish foram essenciais às famílias das vítimas da tragédia da Hillsborough – o escocês era o técnico na época – e citou, também, que ele e sua mulher Marina fundaram uma instituição de caridade na cidade para ajudar no tratamento ao câncer.

A Centenary Stand, que passará a receber o nome de Kenny Dalglish
A Centenary Stand, que passará a receber o nome de Kenny Dalglish

Dalglish, atualmente um diretor não-executivo, está completando quase quatro décadas de dedicação quase ininterrupta ao clube. “O seu nome é sinônimo do nosso clube, da nossa casa e da cidade de Liverpool. Agora, será tão visível quanto palpável”, afirmou o dono dos Reds, John Henry. A cerimônia oficial para batizar a Centenary Stand em homenagem a Dalglish será realizada este ano, ainda sem data.

O dia do anúncio não poderia ser mais propício: há exatamente 21 anos, Dalglish, em sua primeira temporada como jogador-técnico, escalou-se para a última rodada do Campeonato Inglês e marcou o gol que garantiu ao clube seu 16º título da liga nacional.

O Liverpool entrava na última rodada, contra o Chelsea, em Stamford Bridge, onde não tinha um bom retrospecto, com 85 pontos em 41 jogos. O Everton, em segundo lugar, tinha 80 pontos e ainda enfrentaria o Southampton e o West Ham, ambos em casa. Dalglish, aos 35 anos, não vinha se escalando com frequência. Aquele foi apenas sua 19ª partida pelo Campeonato Inglês naquela temporada. Havia marcado um único gol até então, contra o próprio Everton, em setembro.

Mesmo assim, voltou a fazer dupla de ataque com Ian Rush, em Stamford Bridge, e, aos 23 minutos do primeiro tempo, marcou um gol bem ao seu estilo: recebeu passe dentro da área, dominou no peito e, sem deixar a bola cair, tocou no canto. Os três pontos foram essenciais na conquista do título porque o Everton ganhou seus dois jogos restantes. E Dalglish, cada vez mais eterno, ressaltou sua importância para a história do Liverpool.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo