Holanda

O Ajax ofereceu um cativante vídeo de despedida a David Neres, após a oficialização da venda ao Shakhtar

David Neres viveu ótimos momentos com o Ajax, mas perdeu espaço nas últimas temporadas e vai defender o Shakhtar Donetsk

David Neres será lembrado com carinho na Johan Cruyff Arena. Por mais que o ponta tenha perdido espaço nas últimas temporadas, ele teve momentos de brilho constantes no Ajax e foi decisivo repetidas vezes na inesquecível campanha até as semifinais da Champions League de 2018/19. Nesta sexta, os holandeses oficializaram a venda do brasileiro ao Shakhtar Donetsk. Num negócio que já era estudado desde o início da temporada, os ucranianos pagarão €12 milhões iniciais, em valor que pode chegar aos €16 milhões. E, diante do clima de adeus, os Godenzonen ofereceram um vídeo carinhoso de despedida para o jovem.

Em cinco anos no Ajax, David Neres disputou 180 partidas, com uma marca expressiva de 47 gols e 41 assistências. Foram duas temporadas como titular absoluto, até que algumas lesões e a ascensão de Antony limitassem seu espaço entre os titulares. O que não se apaga são os inúmeros momentos de brilho do atacante. Entre dribles e belos gols, ele pareceu fazer jus ao DNA dos Ajacieden, dando um tempero brasileiro ao estilo de jogo ofensivo praticado por Erik ten Hag.

A mudança para a Ucrânia parece um retrocesso a David Neres. Vai para uma liga inferior, num país com menor qualidade de vida e ainda perde a temporada excepcional que vive o Ajax. A aposta é mesmo numa sequência maior em campo, o que não acontecia em Amsterdã. Sem propostas satisfatórias da Premier League, que parecia um provável destino, vai tentar se recuperar com a legião brasileira em Donetsk. Fica, de qualquer forma, a bonita história de sua ascensão na Eredivisie.

Abaixo, o vídeo produzido pelo Ajax. Exibe um pouco do talento e também da personalidade de Neres, que também deve cativar o Shakhtar em breve.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo