Superliga Feminina

Finalista da Champions League, Chelsea conquista Superliga Feminina na Inglaterra

Time comandado pela técnica Emma Hayes confirmou o título na Inglaterra e agora tenta também ficar com a inédita conquista da Champions

O Chelsea conquistou o seu quarto título da Superliga, o Campeonato Inglês Feminino. A equipe comandada pela técnica Emma Hayes confirmou o bicampeonato, confirmando a conquista na última rodada com uma vitória por 5 a 0 sobre o Reading. Com isso, terminou dois pontos à frente do seu principal adversário, o Manchester City, que ficou com dois pontos a menos.

Sabendo que se ganhassem seriam campeãs, a equipe do Chelsea começou já atropelando com menos de dois minutos do relógio, com Melanie Leupolz. Kirby marcou outros dois gols, no final do primeiro tempo e no começo do segundo. Samantha Kerr aumentou a conta e Erin Cuthbert marcou mais um, fechando a conta em 5 a 0.

O Manchester City, que entrou na última rodada já a dois pontos das líderes, precisava vencer e contar com um tropeço das adversárias. Só que embora tenham derrotado o West Ham, a vitória não foi o bastante. Terminaram com 55 pontos, com 57 pontos do Chelsea, campeãs mais uma vez na Inglaterra.

A torcida do Chelsea tem exaltado a parceria entre a inglesa Fran Kirby e a australiana Sam Kerr. As duas juntas marcaram 52 gols em todas as competições e mostram um entrosamento grande. “É um sonho que se realiza, elas são incríveis”, afirmou Kerr, em entrevista à BBC Radio 5 Live depois do jogo, ao ser perguntada sobre como é jogar pelo Chelsea. “Isso [o título] provavelmente significa mais para mim que todas as minhas chuteiras de ouro. Eu sinto que muita gente disse que eu vim para a Europa para me provar e aqui está”.

A goleira Ann-Katrin Berger foi também um grande destaque. A goleira alemã não sofreu gols em 12 jogos, superando a rival do Manchester City, Ellie Roebuck, que não pôde jogar na rodada final depois de uma lesão no tornozelo.

Emma Hayes: “Ganhar a liga é um indicador real que você é o time dominante”

Emma Hayes, técnica do Chelsea, com a taça da Superliga Feminina (Imago / OneFootball)

Emma Hayes consagra assim mais uma vez um time que investiu muito nos últimos anos em futebol feminino. A técnica exaltou a vitória diante de um adversário como o Manchester City, que também tem um dos times mais fortes da Europa. “Eles têm um time formidável e nos levaram até oi fim, então ganhar o título com o investimento que eles fizeram, acho que é um verdadeiro testamento para os jogadores”, disse a treinadora à BBC Radio 5 Live.

“Ganhar a liga é, eu acho, um indicador real que você é o time dominante”, continuou Hayes. “Fazer isso da forma como nós fizemos – nós controlamos o que nós precisávamos e não estamos correndo atrás a temporada toda”. Hayes já tinha falado, em 2019, sobre como a Superliga Feminina é o melhor campeonato feminino do mundo, algo como uma utopia para as jogadoras.

Nesta temporada, o Chelsea já tinha conquistado da Copa da Liga. Foi o quarto título do Chelsea na Superliga Feminina. O campeonato começou a ser disputado em 2011 e o Chelsea conquistou em 2015, 2017/18, 2019/20 e 2020/21. O clube ainda tem duas outras disputas pela frente: a final da Champions League, no dia 16 de maio, próximo domingo, contra o Barcelona, em Gotemburgo. Termina a temporada na Copa da Inglaterra, que o time está nas oitavas de final e joga no dia 20 de maio contra o Everton. O time tenta uma inédita quádrupla coroa, com as duas copas nacionais, a liga e a Champions League.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo