Futebol femininoItália

Serie A Feminina se tornará totalmente profissional a partir da próxima temporada

A Itália se une a Alemanha, França e Inglaterra como principais ligas da Europa a terem ligas femininas profissionais de futebol

A Federação Italiana (FIGC) anunciou nesta terça-feira que o futebol feminino do país será profissionalizado a partir da próxima temporada. Com isso, todos os clubes participantes precisam ter as suas jogadoras em regime profissional. Antes, os clubes não eram obrigados e muitos clubes ainda operavam no semiprofissionalismo.

“É um dia importante para nós”, afirmou Gabriele Gravina, o presidente da FIGC. “Finalmente, há regras gerindo a atividade e o exercício do profissionalismo no futebol feminino. Somos a primeira federação na Itália a implantar este importante caminho”.

A FIGC alocou € 18 milhões para a Serie A Feminina nos últimos três anos. A primeira divisão tem 12 clubes, incluindo Juventus, Roma, Internazionale e Milan. A atual campeã é a Juventus, que fez um bom papel também na Champions League, onde acabou eliminada diante do Lyon. O time lidera também a atual temporada com cinco pontos de vantagem e duas rodadas restantes, bem próximo do título.

A Serie A Feminina é mais uma das grandes ligas europeias a trilhar o caminho do profissionalismo. A Bundesliga Feminina também é profissional, assim como a Division 1 na França. Na Inglaterra, a Super League é profissional desde a temporada 2017/18, o que elevou o nível da competição.

Assim, das cinco principais ligas do futebol masculino, só a Espanha ainda não é completamente profissional – embora seus principais clubes, como o Barcelona e Atlético de Madrid, já sejam. No Brasil, por exemplo, o Campeonato Brasileiro ainda não é profissional, o que significa que nem todos os clubes possuem um regime de profissionalismo com suas jogadoras, ainda que os principais clubes do país já operem dessa forma.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo