Ligue 1

Reta final da Ligue 1 pega fogo também na briga contra o rebaixamento, com sete candidatos ao descenso

Clubes tradicionais, como Bordeaux e Nantes, correm risco sério de queda, e tudo será definido em apenas duas rodadas

Graças ao seu apoio, as colunas das cinco grandes ligas da Europa estão de volta. Faça parte do nosso financiamento coletivo no Apoia.se.

Da ponta da tabela à zona de rebaixamento, a Ligue 1 reserva grandes emoções para suas duas rodadas finais. Quase tudo segue indefinido, e enquanto na parte de cima duas brigas acirradas acontecem para definir o campeão e o último dos classificados à Champions League, com Lille e PSG na primeira disputa e Monaco e Lyon protagonizando a segunda, sete equipes disputam entre si a permanência na primeira divisão, com duas vagas ao descenso ainda indefinidas.

À exceção do Dijon, que fez péssima campanha, conquistou apenas 18 pontos em 36 jogos e já está rebaixado, tudo segue aberto para definir os outros times que cairão. Vale apontar que o regulamento da Ligue 1 estipula que apenas duas equipes são rebaixadas diretamente, com o 18º colocado tendo ainda uma segunda chance de salvação na disputa da repescagem com um representante da Ligue 2.

As equipes do terceiro ao quinto lugar da Ligue 2 fazem inicialmente uma disputa entre elas. O quarto colocado enfrenta o quinto, e o vencedor deste confronto enfrenta o terceiro colocado. Por fim, quem triunfa neste duelo final tem a chance de disputar contra o 18º colocado da Ligue 1 um lugar na elite do futebol francês.

No momento, a equipe que ocupa o 18º lugar do Campeonato Francês é o Nantes, com 37 pontos, mas a configuração está longe de estar definida. Apenas cinco pontos separam os canários do Reims, 13º colocado, e mesmo o Nîmes, 19º colocado, tem condições de escapar do descenso, com cinco pontos a menos que o 14º colocado Brest e a três do Lorient, primeira equipe fora da zona de rebaixamento. Entre esses, uma série de times aparecem ainda sob risco, e as rodadas finais devem pegar fogo.

Ligue 1 – Classificação

13. Reims – 42 pontos (saldo de gols: -3)
14. Brest – 40 pontos (saldo de gols: -14)
15. Bordeaux – 39 pontos (saldo de gols: -18)
16. Strasbourg – 38 pontos (saldo de gols: -11)
17. Lorient – 38 pontos (saldo de gols: -19)
18. Nantes – 37 pontos (saldo de gols: -11)
19. Nîmes – 35 pontos (saldo de gols: -26)
20. Dijon – 18 pontos (rebaixado)

Comecemos pelo Reims. Ainda que matematicamente os alvirrubros possam ser rebaixados, as chances disso acontecer são quase mínimas. Mesmo com uma sequência negativa de seis jogos sem vencer, a equipe está confortável e precisa de apenas um ponto nas duas rodadas finais para garantir sua permanência na Ligue 1. Se, por um lado, o primeiro desses encontros é contra o poderoso PSG, na última jornada o duelo é contra o ameaçado Bordeaux, que vive terrível momento.

Logo na sequência, temos o Brest, 14º colocado. A equipe, que teve sua temporada caracterizada por um futebol por vezes ofensivo e atraente, não conseguiu estabilidade ao longo do ano e se complicou com derrotas nas duas rodadas passadas, contra Nantes e Nice. Para garantir sua permanência sem depender de ninguém, o Brest precisa conquistar quatro pontos nas duas últimas partidas de sua campanha. O problema é que os adversários não são dos mais simples. Neste fim de semana, o confronto é contra o Montpellier, enquanto o PSG, concorrente ao título, é o adversário final. Para a sorte do Brest, a concorrência involuntária por um dos postos de rebaixamento está forte, e os oponentes na tabela podem perfeitamente se complicar por conta própria.

No 15º lugar, o Bordeaux vive o pior momento de sua história recente. Com 39 pontos, está apenas a dois pontos de vantagem da zona de rebaixamento e, para garantir a permanência sem torcer por resultados alheios, precisaria vencer seus dois últimos jogos, contra Lens (6º) e Reims (13º). O problema é que nada no histórico recente bordelais indica que os triunfos virão.

Dos últimos 15 jogos que disputaram, os girondinos venceram apenas dois, com 12 derrotas no período. Entre estes reveses, os mais recentes incluíram goleadas sofridas contra Saint-Étienne (4×1), Monaco (3×0) e contra os rivais Lorient (4×1) e Nantes (3×0), estes dois últimos concorrentes na briga pela permanência.

Ben Arfa, do Bordeaux, virou motivo de polêmica no vestiário girondino (FEP Panoramic/Imago/OneFootball)

O pano de fundo do momento do Bordeaux é ainda pior. O clima no vestiário não é dos mais favoráveis. Em fevereiro, Laurent Koscielny, um dos líderes do grupo, declarou publicamente que o ambiente era muito mediano, com muitos jogadores em fim de contrato ou com vontade de partir. A gestão de Hatem Ben Arfa pelo técnico Jean-Louis Gasset desde o início da temporada também contribuiu para o clima ruim. A princípio, o jogador, que havia chegado como um salvador, ganhou liberdade para não ter que contribuir com o jogo coletivo da equipe e justificava isso com boas atuações. No entanto, seu nível caiu bastante a partir de fevereiro, e seu individualismo passou a incomodar cada vez mais. Hoje, o meia não parece pronto para desequilibrar a balança a favor dos girondinos.

Como desgraça pouca é bobagem, o momento do Bordeaux fora dos campos e dos vestiários é ainda pior. No mês passado, os proprietários do clube, o fundo de investimentos norte-americano King Street, decidiram abandonar o barco, deixando-o sob a proteção do Tribunal de Comércio e colocando todo o futuro da instituição em risco. Mesmo que consiga escapar do rebaixamento no gramado, o Bordeaux terá que evitar a queda nos tribunais com a chegada de um novo proprietário e um plano financeiro para passar pelo crivo da DNCG, órgão de fiscalização financeira dos clubes de futebol franceses.

Com apenas um ponto a mais que o Nantes, 18º colocado, Strasbourg e Lorient têm seus destinos entrelaçados, já que encerram o campeonato em um confronto direto. O Strasbourg vem de uma sequência negativa de cinco jogos sem vitória, incluindo derrotas para PSG, Montpellier e Nantes, este último concorrente na briga contra o descenso. A seu favor, os strasbourgeois têm um confronto nesta rodada contra o Nice, que não luta por nada nesta reta final de Ligue 1.

O Lorient, por sua vez, é uma pequena incógnita devido à sua imprevisibilidade e irregularidade. Ao mesmo passo em que é capaz de perder para o fraco Nîmes e levar sacoladas de Lyon e Lens, conseguiu façanhas como a vitória por 3 a 2 sobre o PSG e a goleada por 4 a 1 sobre o Bordeaux. Com duas vitórias nas rodadas finais, contra Metz e Strasbourg – ou ao menos resultados iguais aos de Nantes e Nîmes, que estão abaixo na tabela –, o time de Christophe Pélissier garantiria a permanência, mas não é simples apostar neste cenário.

Chegando à zona de rebaixamento, temos o Nantes na 18ª colocação. Curiosamente, os canários são a equipe de melhor momento entre os principais candidatos ao descenso. A temporada tem sido complicada ao tradicional clube do oeste da França, e a passagem de Raymond Domenech pela equipe apenas piorou as coisas. Em meio a atritos com a torcida, a direção revoltou os apaixonados ao contratar o ex-treinador da seleção francesa que já não trabalhava há uma década, desde seu fracasso à frende dos Bleus. Seu período no clube foi curto, com oito jogos e nenhuma vitória.

O sucessor, Antoine Kombouaré, assumiu o time a partir da 25ª rodada e inicialmente não parecia ter condições de salvar o clube. No entanto, conseguiu encaixar o jogo nesta reta final e vem agora de três vitórias seguidas contra concorrentes da parte de baixo da tabela. O 2 a 1 sobre o Strasbourg foi acompanhado por triunfos convincentes de 4 a 1 sobre o Brest e 3 a 0 contra o Bordeaux.

Nantes vem de três vitórias seguidas e quer usar bom momento para garantir permanência na elite (FEP Panoramic/Imago/OneFootball)

A esperança ao Nantes é manter o nível das últimas semanas, vencer seus dois confrontos restantes e, no pior dos cenários, em que seus oponentes logo acima na tabela também vençam, levar o bom momento para a disputa do playoff de acesso e descenso.

O Nîmes, por fim, fecha a relação de candidatos ao descenso em más condições, mas poderia estar pior não fossem seus suspiros recentes de esperança que o mantiveram matematicamente na luta pela permanência. Nas últimas cinco partidas, os crocodilos empataram contra Brest, Strasbourg e Reims e, colocando fogo na briga, acabam de vir de um triunfo por 3 a 0 sobre o Metz. Para seu azar, o calendário não lhe foi generoso, e a equipe de Pascal Plancque enfrenta nas duas últimas rodadas Lyon e Rennes.

A situação da tabela da Ligue 1 já seria suficiente para reservar grande emoção à reta final da competição, mas a programação dos jogos aumentará ainda mais a apreensão, com cada uma das jornadas finais acontecendo simultaneamente, às 16h (horário de Brasília) dos próximos dois domingos. Tudo será definido paralelamente: campeão, classificados à Champions League e rebaixados, em um festival de decisões.

Confira abaixo o calendário da 37ª e 38ª rodadas, com destaque para os jogos que definirão a zona de descenso, em negrito.

37ª rodada

Domingo, 16/03/21 – 16h00

PSG x Reims
Nîmes x Lyon
Monaco x Rennes
Lille x Saint-Étienne
Olympique de Marseille x Angers
Nice x Strasbourg
Bordeaux x Lens
Montpellier x Brest
Lorient x Metz
Dijon x Nantes

38ª rodada

Domingo, 23/03/21 – 16h00

Brest x PSG
Lyon x Nice
Lens x Monaco
Metz x Olympique de Marseille
Angers x Lille
Rennes x Nîmes
Nantes x Montpellier
Saint-Étienne x Dijon
Stade de Reims x Bordeaux
Strasbourg x Lorient

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!