Ligue 1

Ligue 1 critica Fifa, mas não diz que seus clubes bloquearão a liberação de jogadores aos time da Conmebol

A entidade disse que está trabalhando ao lado dos clubes para garantir o retorno dos jogadores "sob as melhores condições possíveis"

A Ligue 1 também criticou a decisão “unilateral” da Fifa de estender a janela internacional para a disputa de três rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas, mas não chegou a dizer que seus clubes não liberarão jogadores a seleções da Conmebol ou que os apoiaria se o fizessem.

A Premier League anunciou na última terça-feira a decisão “relutante, mas unânime” de não liberar jogadores que viajariam para 26 países que constam na lista vermelha do Reino Unido – e portanto teriam que fazer quarentena de 10 dias ao retornarem.

La Liga, também irritada com essa decisão de ampliar a janela internacional de nove para 11 dias, disse que apoiaria seus clubes que decidissem barrar a convocação de jogadores por times da Conmebol. A Serie A, na última quarta-feira, disse a mesma coisa, também citando que as restrições de viagem prejudicariam o calendário dos clubes e causariam desequilíbrio técnico na sua competição.

A nota da Ligue 1, casa de Neymar e Lionel Messi, é mais vaga, mas crítica a Fifa e diz que a entidade está trabalhando ao lado dos clubes em conversas com autoridades francesas para tentar garantir que os jogadores retornem “sob as melhores condições possíveis”.

Confira a nota na íntegra, em que a competição cita a posição tomada pelo Fórum Mundial de Ligas que tentou pressionar a Fifa a tomar uma “solução melhor para a comunidade do futebol” em relação à demanda da Conmebol por mais datas para cumprir seu calendário atrasado por causa da pandemia.

“Após a posição tomada pelo Fórum Mundial de Ligas em 13 de agosto a respeito da extensão da janela internacional para a Conmebol, a Liga Profissional de Futebol (responsável pelas duas primeiras divisões profissionais da França) lamenta a falta de consideração aos interesses das ligas nacionais e dos clubes, como empregadores dos jogadores, por parte da FIFA”.

“Essa decisão unilateral, tomada no meio da pandemia e com rígidas restrições relacionadas às viagens dos jogadores e as regras de quarentena às quais são submetidas ao retornar das seleções, é um grande problema para a disponibilidade dos funcionários dos clubes e do equilíbrio das ligas”.

“A LFP também está trabalhando lado a lado com clubes para auxiliá-los em suas tratativas com as autoridades francesas para garantir o retorno dos jogadores sob as melhores condições possíveis”.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo