Ligue 1

Em jogo de final eletrizante, Lyon bate o Monaco de virada e mexe com o topo da Ligue 1

Triunfo do Lyon afasta o Monaco da briga pelo título e esquenta disputa por última vaga à Champions League

No encerramento da 35ª rodada, o Monaco recebeu o Lyon no Estádio Louis II, e ambas as equipes ofereceram um espetáculo para este fim de temporada acirrado na Ligue 1. Mesmo saindo perdendo e jogando com um a menos nos 25 minutos finais, o Lyon conseguiu a vitória de virada por 3 a 2 com gol do garoto Rayan Cherki, de apenas 17 anos, que havia entrado instantes antes, em um fim de jogo de tirar o fôlego.

Depois das vitórias de Lille e PSG, o Monaco precisava também vencer para se manter na briga pelo título da Ligue 1. De quebra, um triunfo aumentaria a distância para o quarto colocado Lyon para sete pontos, deixando os monegascos em posição confortável para assegurar a classificação para a próxima Champions League.

Precisando do triunfo para suas próprias pretensões de futebol europeu na próxima temporada, o Lyon começou melhor o jogo e teve duas chances nos primeiros 15 minutos, com Dubois e Toko Ekambi, que pecaram na finalização. O Monaco, mais eficiente, conseguiu abrir o placar aos 25 minutos.

Em boa triangulação pela esquerda, Volland tocou com Caio Henrique e correu pela ponta, o brasileiro passou para Ben Yedder, e o francês lançou o alemão às costas de Denayer. Volland ganhou na corrida, protegeu a bola da aproximação da marcação e bateu na saída de Anthony Lopes para fazer 1 a 0.

O Lyon sentiu o gol e acabou concedendo boas oportunidades ao Monaco no restante do primeiro tempo, a melhor delas com Volland, que, sozinho dentro da área, acertou um bonito sem-pulo aos 41 minutos, mas por cima do gol.

Na segunda etapa, o Monaco esteve perto de marcar o segundo gol aos 12 minutos. Após cobrança de escanteio do Lyon, Ben Yedder puxou o contra-ataque e abriu pela direita com Sidibé. O lateral cruzou rasteiro, e Fofana por pouco não alcançou a bola na pequena área. Na segunda trave, Lopes chegou antes de Caio Henrique e deu início a outro contragolpe, este mortal.

O goleiro lançou Toko Ekambi, que passou para Memphis Depay. O holandês, cheio de confiança, partiu para cima da defesa, fez fila e bateu forte, de fora da área, contando com desvio em Maripán para empatar com um bonito gol.

O Lyon tinha voltado à disputa, mas viu tudo sob risco após a expulsão de Maxence Caqueret, aos 25 minutos do segundo tempo, por segundo cartão amarelo. Em vez de se abaterem, os visitantes foram buscar a virada, mais uma vez com grande influência de Depay. O camisa 10 cobrou falta com perfeição na cabeça de Marcelo, e o brasileiro cabeceou forte para fazer 2 a 1, aos 32.

Os minutos finais pegaram fogo, e o jogo parecia mudar de destino a todo momento. Aos 40 minutos, em jogada aérea, Anthony Lopes se atirou para socar a bola, mas acertou o rosto do atacante Pietro Pellegri. Depois de revisar o lance na tela do VAR, o árbitro assinalou o pênalti e amarelou o goleiro. Na cobrança, Ben Yedder converteu e empatou para o Monaco.

O time da casa esteve perto de marcar o terceiro com Geubbels, aos 42 minutos do segundo tempo, mas Lopes saiu em velocidade para fechar o ângulo do atacante e fazer boa defesa, tirando também o rebote do alcance de Ben Yedder.

Em uma decisão que se provou mais do que acertada quase imediatamente, Rudi Garcia promoveu uma mudança dupla aos 43 minutos: Bruno Guimarães e Rayan Cherki entraram nos lugares de Thiago Mendes e Toko Ekambi. No minuto seguinte, Cherki trouxe a bola para dentro na entrada da área do Monaco, soltou para Bruno Guimarães, que acertou um bonito passe para De Sciglio, entre a linha de defesa monegasca. O italiano então tocou para trás, e Cherki bateu de primeira para marcar um bonito gol e decretar a vitória por 3 a 2.

Classements proposés par SofaScore LiveScore

Com os ânimos à flor da pele pelo fim de jogo eletrizante, jogadores de Monaco e Lyon se envolveram em uma confusão generalizada após o apito final, e o árbitro Clément Turpin deu cartão vermelho para dois de cada lado: os atacantes Pellegri e Geubbels, do Monaco, e os defensores Marcelo e De Sciglio, do Lyon, o que cria problemas específicos para cada uma das equipes na próxima rodada.

O triunfo do time de Rudi Garcia ajudou a definir melhor duas brigas distintas na Ligue 1. Lille e PSG, com 76 e 75 pontos, respectivamente, se desprendem dos outros e parecem concentrar a disputa pelo título nestas três rodadas finais. Logo abaixo, o Lyon agora chegou aos 70, colou no Monaco, que tem 71, e deverá protagonizar com os monegascos a luta pelo terceiro lugar, que garante a última vaga francesa à Champions League.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo