Ligue 1

Anelka para Mbappé: “Se você quer os maiores prêmios, você precisa sair do PSG”

Para o ex-jogador da seleção francesa, Mbappé tem que buscar os times ingleses, espanhóis ou até italianos para consolidar sua posição de um dos melhores do mundo

O jornal francês L’Equipe noticiou na última semana que o atacante Kylian Mbappé não pretende renovar o seu vínculo com o Paris Saint-Germain, que só vai até junho de 2022. A informação foi confirmada pelo Le Parisien. Isso apesar do presidente do clube parisiense ter falado que o jogador permaneceria no PSG. Permanecer ele até pode, mas aparentemente, só por mais uma temporada. Em junho, o próprio Mbappé afirmou que sabia que a Ligue 1 não era o melhor campeonato do mundo, mas que era sua responsabilidade ajudá-lo a crescer. O ex-atacante Nicolás Anelka aconselhou o compatriota a deixar a capital francesa e busca um clube das ligas mais fortes, Inglaterra e Espanha, ou até mesmo na Itália, ao menos se ele quiser ganhar a Bola de Ouro um dia.

Anelka conhece bem o PSG. Foi lá que ele subiu ao time profissional, em 1996, e se tornou um jogador de destaque. Rapidamente, ele foi vendido ao Arsenal, em 1997, e ao Real Madrid, em 1999. Voltaria ao PSG em 2000 e ficou mais dois anos. Depois, foi emprestado ao Liverpool, em janeiro de 2002, e contratado pelo Manchester City em junho daquele mesmo ano. Foram mais três anos por lá. Ainda jogou por Fenerbahçe, Bolton e Chelsea, onde chegou em 2008 e ficou até janeiro de 2012, quando foi para a China. Jogou rapidamente também na Juventus, em 2013, além do West Brom. Terminaria a carreira na Índia.

Entre altos e baixos, Anelka teve uma carreira bastante vitoriosa. Esteve na seleção francesa desde 1998 até 2010, quando esteve no grupo que disputou a Copa do Mundo da África do Sul. Antes, esteve na Euro 2000 como reserva, na conquista do título francês, na Copa das Confederações de 2001, que os franceses também venceram eliminando o Brasil, inclusive, e disputou a Euro 2008 pelos Bleus.

Anelka nunca passou perto de ganhar um prêmio individual do porte de uma Bola de Ouro, mas esteve em grandes clubes, jogando os melhores campeonatos e competindo em alto nível. Pelo que já vimos, Mbappé está em uma categoria acima, que disputa entre os melhores do mundo. Até por isso, o conselho do ex-jogador é buscar os clubes mais badalados, nas ligas mais fortes. Porque isso acaba sendo um reforço para conquistar o reconhecimento e os prêmios individuais, como consequência.

“Se você quer os maiores prêmios, você precisa sair do PSG em algum momento”, escreveu o ex-jogador em sua coluna no site The Athletic. “O que quer que você faça em Paris será bom, mas alguém irá dizer: ‘Bom, você foi muito bem pelo PSG, mas era apenas na França. As melhores ligas são Inglaterra e Espanha, então você não competiu com os melhores jogadores na melhor liga’”.

“Você terá que decidir. Se você quer vencer a Bola de Ouro, que é o que você deveria procurar para fazer eco a Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, terá que competir com os melhores. Você não pode dizer que você compete com os melhores o tempo todo quando você está no PSG. A liga francesa não é fácil, não me entenda mal, mas eu acho que a liga mais complicada é na Inglaterra”.

“Então, se você quiser ser um dos melhores, faça o que você faz em Paris, mas com o Chelsea, United, Arsenal, City ou Liverpool. Ou vá para a Espanha para Real Madrid ou Barcelona. Ou talvez a Itália. Então podemos falar sobre um impacto mais global”.

Anelka tem um ponto se falarmos sobre premiação individual. O último jogador a conquistar a Bola de Ouro atuando na França foi Jean-Pierre Papin, no Olympique de Marseille, em 1991. Foi o ano que os franceses perderam a final para o Estrela Vermelha, da então Iugoslávia. Para conseguir algo similar, Mbappé teria que conquistar o título europeu com o PSG e assim, quem sabe, conquistar o prêmio. Ou, no caso deste ano, ao menos conquistar o título da Eurocopa como destaque. Nenhuma das duas coisas aconteceu. Ele conquistou o título da Copa da França, algo que parece pouco para um clube com ambição e orçamento tão altos.

Um ponto importante é se o jogador deveria basear a sua carreira em prêmios individuais. É importante também dizer que Mbappé não falou sobre isso, nem sobre não renovar, nem sobre qualquer aspiração de prêmio individual. Essa é uma visão de Anelka, que enxerga no atacante potencial para conseguir isso.

Se Mbappé não quer mesmo renovar o seu contrato com o PSG, o clube pode ser obrigado a vende-lo na atual janela de transferências para não perder dinheiro. Um jogador como ele vale muito e, ainda que pressionado pelo fim do contrato, é possível conseguir um bom dinheiro por ele. A questão é: Mbappé quer sair? E mais: o clube está disposto a bancar Mbappé ficar, tentar convencê-lo a renovar, mas mesmo que ele não aceite, tentar seus maiores objetivos em um último ano com o jogador? São perguntas que serão respondidas ao longo das próximas semanas.

 

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo