EuropaLiga Europa

Soriano conseguiu um feito invejável: ser mais implacável que Cristiano e Messi em 2014

Cristiano Ronaldo terminou o ano como o maior artilheiro do futebol internacional. O merengue anotou fantásticos 61 gols em 60 partidas em 2014. Logo atrás, com números surpreendentes, vem o costumeiro rival: Lionel Messi, com 58 tentos em 66 jogos. Mas quem é o terceiro maior goleador dos últimos 12 meses? Justamente um espanhol renegado pelos clubes de seu país, Jonathan Soriano. Longe dos holofotes, o centroavante do Red Bull Salzburg balançou as redes 55 vezes. Menos que a dupla de sempre, mas em apenas 52 atuações, o que lhe dá uma média superior à das lendas. Uma façanha e tanto.

É verdade que os rivais de Soriano no Campeonato Austríaco não são lá dos mais qualificados, e que sua equipe desfruta de um desnível tão grande quanto Real Madrid e Barcelona no Campeonato Espanhol. Ainda assim, não dá para desqualificar o faro de gol do artilheiro. Sobretudo, porque o jogador de 29 anos reverteu a mediocridade a qual sua carreira parecia fadada, para ser ídolo em uma liga tradicional e acumular feitos nas copas europeias.

ARTILHEIROS DO ANO: Veja os 119 gols de Cristiano e Messi em 2014

Revelado pelo Espanyol, Soriano nunca vingou nos albiazules e rodou por clubes menores da Espanha até ganhar uma chance no Camp Nou. Mas não seria no poderoso time de Pep Guardiola que se formava. O atacante, então com 24 anos, chegou para dar um pouco mais de tarimba ao elenco do Barcelona B, que tentava retornar à segunda divisão espanhola. Sob o comando de Luis Enrique, o “veterano” foi fundamental na conquista do acesso. O suficiente para ganhar uma chance no Red Bull Salzburg e deixar de ser aquele repetente no jardim de infância blaugrana.

A vida de Soriano melhorou muito nos Touros Vermelhos. O centroavante agarrou a chance com as unhas e se tornou um dos goleadores mais implacáveis da Europa – ainda que em uma liga de terceiro nível. Em três temporadas, apresenta excelentes números em Salzburg: são 112 gols em 126 partidas. Exímio finalizador, com ótima técnica, passou a destoar mesmo em 2013/14. Foram 31 gols pelo Austríaco, que, se não valesse menos pontos, o faria dividir a Chuteira de Ouro com Luis Suárez e Cristiano Ronaldo. Já na Liga Europa, o espanhol também terminou como artilheiro, balançando as redes oito vezes. Somente nos duelos contra o Ajax ele anotou três gols, incluindo uma pintura do meio-campo (assista ao vídeo acima).

LEIA MAIS: De lado na Áustria, Alan é o artilheiro brasileiro na Europa em 2013

E a fome de gols não se encerrou com a pausa no verão europeu. Soriano conseguiu melhorar ainda mais seus números neste semestre. Entre as ligas europeias, só está atrás de Cristiano Ronaldo, com 19 gols em 17 rodadas do Austríaco. E só não é o artilheiro do time na Liga Europa porque seu parceiro de ataque, o brasileiro Alan, resolveu destoar no torneio. Juntos, os dois atacantes do Red Bull Salzburg somam 95 gols em 2014, apenas um a menos que Cristiano Ronaldo e Benzema, e dois a mais que Messi e Neymar. Considerando a temporada passada inteira e a atual metade, são 145 bolas na rede da dupla austríaca no clube, 73 do espanhol e 72 do brasileiro.

Soriano pode não ter qualidade para repetir esses números em uma grande liga. Porém, no lado B do futebol também se marca gols. A capacidade de finalização também pode não ser suficiente para levá-lo à seleção da Espanha, mas já fez com que fosse convocado à seleção da Catalunha. E, em suas limitações, o artilheiro escreve uma grande trajetória. Nunca será Messi ou Cristiano Ronaldo, embora consiga competir com eles de alguma forma. Algo que nenhum outro atacante do mundo pôde fazer nos últimos tempos.

Os números de Jonathan Soriano em 2014:

Campeonato Austríaco – 38 gols em 32 jogos
Copa da Áustria – 6 gols em 6 jogos
Liga Europa – 9 gols em 10 jogos
Preliminares da Champions – 2 gols em 4 jogos

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo