Champions LeagueEuropa

No soar do gongo: Galatasaray marca no fim e avança

Enquanto muitos diziam que seria fácil para o Galatasaray, o Schalke entrava em campo na Veltins Arena impulsionado pela vitória no dérbi diante do Borussia Dortmund, no último sábado. O 2 a 1 contra os aurinegros realmente alterou a moral dos comandados de Jens Keller nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Contudo, quem levou a melhor foi a equipe de Fatih Terim, que resistiu a incontáveis golpes para triunfar no final, com 3 a 2 na casa do adversário.

O agregado estava empatado em 1 a 1, resultado do primeiro duelo em Istambul, os germânicos apresentaram calma até demais nos primeiros minutos. A tranquilidade resultou em vários lances de perigo para os turcos, que chutavam muito ao gol de Hildebrand.

Apostando no contragolpe, os alemães abusavam dos passes diretos e na velocidade de Farfán e Michel Bastos. Mais incisivos, os azuis-reais conseguiram chegar ao gol num escanteio, onde Neustadter fez a carga em Drogba e tirou o marfinense da dividida. A bola sobrou e o meia mandou um chutaço para abrir o placar. Zebra?

Com a iniciativa, o Galatasaray seguiu forçando a defesa do Schalke e arrematando bem de longa distância. Em uma falta considerada perdida no meio campo, Selçuk Inan rolou e Altintop mandou um balaço no canto de Hildebrand. Era o começo do fim para os donos da casa na Veltins Arena. Burak Yilmaz completou belíssima jogada e encobriu o arqueiro rival para fazer a festa da caravana de Istambul.

Não aceitando a imposição do adversário, o Schalke reagiu na segunda etapa e tomou conta, abrindo mão da postura defensiva e se lançando ao ataque da forma quase irresponsável. O aperto fez com que a retaguarda turca se retraísse e mesmo sem conceder espaços, levasse um baile da veloz ofensiva alemã.

Muslera suou frio em várias ocasiões, especialmente quando Höger acertou o poste. Michel Bastos ainda fez a sua parte, completando uma jogada chorada, empatando o confronto e dando esperanças aos locais. Um bombardeio se deu na área turca. Os zagueiros afastavam a bola da zona do agrião, e a cada lance era a mesma coisa: muito sufoco.

A justiça divina do futebol dizia que se uma equipe é apta de passar do bloqueio rival e mesmo assim não consegue fazer gols, ela deve ser punida. A Lei do “quem não faz, toma” se fez presente em Gelsenkirschen, quando o Schalke acumulou 19 finalizações.

Afoitos pelo terceiro gol, os alemães se esqueceram de cuidar da defesa, aberta no momento em que Umut Bulut, substituto de Burak Yilmaz, teve calma suficiente para dominar no meio da cozinha, chutar e ainda pegar o rebote para vencer Hildebrand, aos 50 do segundo tempo.

Formações iniciais

football formations

Destaque do jogo

Michel Bastos esteve elétrico, marcou um gol e tentou em outras oito oportunidades. O brasileiro foi o elo criativo na meia do Schalke, que foi valente e de certa forma inconsequente ao atacar sem piedade. Bom passador e bem ativo no ataque, Michel teve atuação impressionante, mas infelizmente não bastou para dar a vaga ao seu time.

Moment0-chave

Burak Yilmaz se beneficiou com o quique da bola e ganhou na corrida do seu marcador. Na saída de Hildebrand, o atacante (artilheiro da Liga dos Campeões) tocou por cima do arqueiro, que não pôde evitar a pintura do turco. Virando o placar, o Galatasaray começou a se garantir nas quartas a partir deste gol.

Os gols

17/1T – GOL DO SCHALKE!
Neustädter divide com Drogba e pega a sobra para mandar um chute forte no canto de Muslera.

37/2T – GOL DO GALATASARAY!
Hamit Altintop recebeu passe de Selçuk Inan em jogada ensaiada e mandou um chutaço no canto de Hildebrand.

42/2T – GOL DO GALATASARAY!
Jogadaça termina com toque de cobertura de Burak Yilmaz, que ganha na corrida e joga sobre o indefeso arqueiro do Schalke.

18/2T – GOL DO SCHALKE!
Michel Bastos completa jogada chorada, com várias finalizações e toca no canto de Muslera.

50/2T – GOL DO GALATASARAY!
Contragolpe veloz do Galatasaray e Umut Bulut dominou com calma, chutou em Hildebrand, pegou o rebote e marcou com as gols vazios.

Curiosidade

Hamit Altintop, nascido em Gelsenkirschen, naturalizado turco e com história pelo Schalke, retornou à sua cidade natal para colocar uma pá de cal na cova dos alemães. O meia marcou o segundo gol do Galatasaray na partida. Lei do ex.

Ficha técnica

SCHALKE 04 2X3 GALATASARAY

Schalke_escudo Schalke 04Timo Hildebrand, Benedikt Höwedes, Joel Matip, Atsuto Uchida, Sead Kolasinac, Michel Bastos, Marco Höger (Max Meyer, 40/2T), Julian Draxler, Roman Neustädter (Christian Fuchs 1/2T), Jefferson Farfán, Teemo Pukki (Chinedu Obasi, 40/2T). Técnico: Jens Keller
Galatasaray_escudo GalatasarayFernando Muslera, Dany Nounkeu, Semih Kaya (Gokhan Zan, 34/2T), Emmanuel Eboué, Albert Riera, Hamit Altintop, Felipe Melo, Wesley Sneijder (Nordin Amrabat 25/2T), Selçuk Inan, Didier Drogba, Burak Yilmaz (Umut Bulut, 40/2T). Técnico: Fatih Terim
Local: Veltins Arena (Gelsenkirschen, ALE)
Árbitro: Jonas Eriksson (SUE)
Gols: Neustädter, 17/1T, Altintop, 37/1T, Yilmaz, 42/1T, Michel Bastos, 18/2T, Bulut, 50/2t
Cartões amarelos: Höger, 14/1T, Drogba, 40/2T, Kolasinac, 49/2T
Cartões vermelhos: Nenhum

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.