Europa

“Moderno e sustentável”, o Bodo/Glimt lançou um projeto de estádio que foge do comum

Estádio chama atenção pelas muitas curvas e pela cobertura, que terá até trilhas

Muitos dos novos estádios inaugurados ao redor do mundo nos últimos anos não significam necessariamente grandes inovações. Há um padrão comum em várias das “arenas”, que tornam diversos palcos idênticos, mesmo em países e contextos bem diferentes. Até por isso, chama atenção quando um projeto novo realmente sai do lugar comum. E é o que promete o Bodo/Glimt, com a apresentação de sua nova casa, prevista para 2024. Os aurinegros aproveitam o momento de alta, após o inédito título no Campeonato Norueguês e a classificação para a Conference League.

Para quem gosta de um estilo mais clássico de estádio, o projeto do Bodo/Glimt não agrada tanto. O local tem ares bastante futuristas, com muitas curvas tanto por dentro quanto por fora. Ainda assim, o estádio chama atenção por ter um estilo próprio. A entrada será feita em vidro, com vegetação artificial sobre a cobertura. Por dentro, as arquibancadas serão rodeadas por camarotes e a iluminação acabará providenciada por centenas de luzes.

A promessa do Bodo/Glimt é fazer um estádio “moderno e sustentável”, que servirá para a vida cultural e esportiva da cidade. A estrutura será construída em madeira maciça, para reduzir as emissões de CO2. As arquibancadas, além disso, ficaram um nível abaixo do solo. O clube também promete usar fontes de energia sustentável para o local, sendo autossuficiente em eletricidade e aquecimento. Também terão um plano para reaproveitar a água da chuva.

O Bodo/Glimt garante que o estádio continuará servindo à comunidade além do futebol. O subsolo terá uma pista de atletismo, um centro de e-Sports e uma quadra de handebol. Já a cobertura abrigará trilhas para caminhada. O clube descreve que a cobertura servirá como uma “grande sala de estar” para a população. Os aurinegros, no entanto, afirmam que o projeto poderá sofrer modificações conforme a área em que for construído – o local não está definido, com duas regiões em potencial.

A cidade de Bodo, no norte da Noruega, possui 52 mil habitantes. O Bodo/Glimt atualmente joga no Estádio Aspmyra, com capacidade para 5,6 mil espectadores. A praça esportiva construída em 1966, no entanto, pertence à prefeitura e o clube precisa pagar aluguel para mandar suas partidas. A ideia com o novo estádio é não apenas potencializar as receitas, como também contar com uma estrutura capaz de receber jogos da seleção e outros eventos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo