Liga Europa

Em um festival de gols, Marseille vence Ajax em jogo divertido no Vélodrome

Não faltou emoção no Vélodrome, em um jogo que o Marseille saiu na frente e tomou o empate por três vezes, até marcar gol da vitória nos acréscimos

O jogo entre Olympique de Marseille foi um dos mais divertidos e movimentados desta Liga Europa, superando até mesmo o primeiro duelo entre ambos. No primeiro turno, os dois times empatam por 3 a 3 em Amsterdã. Desta vez, na França, o jogo entregou muitos gols, incluindo um golaço, e bastante entretenimento. Foi um festival de falhas defensivas também, é verdade. No fim, o Marseille garantiu a classificação e o Ajax está eliminado.

O primeiro duelo marcou como as duas equipes têm problemas na temporada, com defesas frágeis e ataques criativos. Desta vez, o cenário era de vida ou morte para o Ajax. O time holandês entrou na rodada como lanterna, com dois pontos, e precisando desesperadamente de uma vitória para manter as chances de classificação. Ao Marseille, a situação era bem mais tranquila: um empate seria suficiente para se classificar, já que o Brighton venceu o AEK.

Muitos gols e jogo aberto

Aos sete minutos, foi marcado pênalti para o Marseille. O zagueiro Hato dividiu com Sarr e o árbitro apontou o pênalti. Uma marcação muito discutível. Pierre-Emerick Aubameyang teve a tranquilidade, cobrou com categoria, deslocando o goleiro, e colocou no fundo da rede 1 a 0.

A resposta do Ajax veio de forma imediata. Na saída de bola, o time holandês foi ataque e Brian Brobbey tabelou com Steven Berghuis, saiu na cara do gol e tocou para o fundo da rede para marcar 1 a 1.

Aubameyang chegou a colocar uma bola na rede aos 21 minutos, mas o lance foi claramente de impedimento e foi marcado em campo, confirmado pelo VAR. Só que o segundo gol sairia pouco depois, aos 25 minutos. Em cobrança de escanteio de Jonathan Clauss, Chancel Mbemba apareceu livre, tocou de cabeça e marcou 2 a 1.

Mais uma vez, o Ajax conseguiu reagir rápido. Steven Berghwijn avançou, tocou na direita para Steven Berghuis, que acionou Brobbey dentro da área. O centroavante girou rápido e tocou de pé esquerdo para marcar e colocar 2 a 2 no placar, aos 29 minutos. O jogo era completamente aberto.

Gol, expulsão e mais loucura

Assim como no primeiro tempo, o segundo começou agitado. Logo a um minuto da etapa final, Amine Harit foi até a linha de fundo pela direita, cruzou alto e Aubameyang, de bicicleta, marcou um golaço: 3 a 2 para os marselheses. Restava saber se o time francês manteria a vantagem desta vez, depois de tomar os gols logo depois de marcar. Mas desta vez, o time conseguiu.

O Ajax se complicou muito aos 16 minutos. O meia Berghuis deu uma entrada duríssima em Joaquín Correa. O árbitro inicialmente deu cartão amarelo ao holandês, mas ao VAR recomendou a revisão e a cor do cartão mudou para vermelho. O time holandês ficaria com um jogador a menos para o resto da partida.

Com um a mais e a vantagem no placar, o Marseille passou a controlar mais o jogo, sem pressa. O jogo parecia controlado, mas isso aconteceu antes e o jogo ficou maluco. E foi mais uma vez o que aconteceu. Aos 33 minutos, Kristian Hlynsson cruzou da direita e Chupa Akpom mergulhou para marcar de cabeça: 3 a 3. Mesmo com um a menos, os holandeses seguiam vivos na partida.

O Ajax jogava por uma chance remotíssima de classificação em caso de vitória, mas principalmente pela própria camisa, pela honra. O time faz uma péssima temporada e um bom jogo certamente ajudaria a equipe a tentar aproveitar o embalo.

Quando o jogo parecia que terminaria empatado, o goleiro Diant Ramaj fez uma grande lambança. Em um cruzamento de Aubameyang, Ramaj tentou evitar a saída de uma bola que ia para fora, mas o goleiro não conseguiu segurar a bola, soltou, Ismaila Sarr aproveitou a bola, mas foi acertado pelo goleiro do Ajax. O árbitro não teve dúvidas: apontou pênalti.

Quem foi para a cobrança foi o veterano Aubameyang. O camisa 10 já tinha feito dois golse buscava o seu hat-trick. O atacante teve a tranquilidade e a categoria que nos acostumamos a ver tantas vezes: 4 a 3 para o Marseille.

Desta vez, o Ajax não conseguiu buscar o empate. A vitória garantiu o Marseille na próxima fase e, mais do que isso, com uma vantagem para a última rodada para terminar em primeiro lugar. Na Liga Europa, ficar em primeiro é muito importante: o primeiro colocado vai direto às oitavas de final, enquanto o segundo precisa lutar por uma vaga com os terceiros colocados da fase de grupos da Champions em um duelo de playoffs.

A vitória foi um alívio, mas o Marseille mostrou muitos problemas. Se ofensivamente é um time interessante, defensivamente o time é uma peneira. Para competir no mais alto nível, precisará melhorar muito. O time francês vai para a última rodada contra o Brighton, na Inglaterra. Um empate será suficiente para o Marseille ficar com a primeira posição.

Ao Ajax, a eliminação era o esperado. O time está em uma situação muito ruim na temporada. Ainda pode se classificar à Conference League se vencer o AEK na última rodada, mas isso, neste momento, é o menos importante para a equipe holandesa. O time precisa cuidar da sua vida na Eredivisie, onde chegou até a ser lanterna e agora ocupa a oitava posição, depois de uma recuperação. O time precisa tentar voltar às competições europeias na próxima temporada, já que o título ficou muito distante.

No fim, foi um jogo divertido, que certamente deixou muitos admiradores de futebol feliz pelo mundo. Mesmo os torcedores do Ajax, que viram o time ser derrotado, assistiram a um time que não desistiu e deu muito trabalho ao Marseille. O futebol também é sobre isso: não só os resultados, não só lutar pelos três pontos, não só olhar uma tabela e os números: são as sensações que ele causa, as emoções e a diversão.

Futebol é, no fundo, também sobre se divertir com um jogo que não é nem do seu time. Não é sempre que acontece, mas quando vemos um jogo como esse, lembramos que esse esporte pode ser maravilhoso também. E mesmo com os problemas, as derrotas e tudo isso, ninguém pode nos tirar a emoção que sentimos. Que nunca esqueçamos disso.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo