Liga das Nações

Wijnaldum voltou a ser artilheiro, e Frank de Boer venceu a primeira pelos Países Baixos

Sabe quem tem sido o grande artilheiro da seleção neerlandesa no último ano? Memphis Depay era um bom chute, mas a resposta é Georginio Wijnaldum. O meia do Liverpool chegou, neste domingo, a nove gols em 12 partidas pelo time nacional e ajudou o treinador Frank de Boer a conquistar sua primeira vitória pelos Países Baixos, por 3 a 1, sobre a Bósnia, pela quinta rodada da Liga das Nações.

De Boer substituiu Ronald Koeman no comando da seleção. Estreou perdendo para o México, em amistoso, e depois emendou três empates contra Bósnia, Itália e Espanha. Com os três pontos conquistados com dois gols de Wijnaldum e outro de Depay, que fez uma partidaça, os Países Baixos mantiveram chance de chegar às semifinais, independente do que acontecer no outro jogo do grupo – Itália x Polônia.

O placar foi construído sem grandes sustos, aproveitando uma das grandes qualidades de Wijnaldum: a chegada à área. Ele marcou duas vezes com um toque na pequena área, como se fosse centroavante mesmo. As jogadas foram parecidas: bola enfiada na ponta direita antes do cruzamento. Denzel Dumfries deu a primeira assistência. Steven Berghuis ajeitou de cabeça para a segunda.

Wijnaldum marcou contra Alemanha, Estônia, duas vezes em Belarus e três no segundo confronto contra os estonianos pelas Eliminatórias da Eurocopa, antes de passar seis jogos em branco e anotar seus primeiros gols nesta edição da Liga das Nações.

Na etapa final, Dumfries ganhou a dividida, após passe de calcanhar de Berghuis, entrou na área e cruzou para Depay apenas rolar às redes e ampliar para 3 a 0. Smail Prevljak descontou para a Bósnia, após ótima jogada de Edin Visca.

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo