Liga das Nações

Ansu Fati se torna o jogador mais jovem a fazer um gol pela seleção da Espanha

A Espanha venceu a Ucrânia por 4 a 0 neste domingo, pela Liga das Nações, em uma excelente atuação. Além de golear o adversário, apresentou um ótimo futebol, mesmo com o técnico Luis Enrique rodando o seu elenco. Um dos gols foi marcado por Ansu Fati, atacante do Barcelona, que quebrou um recorde que durava 95 anos ao se tornar o mais jovem a balançar as redes com a camisa da Roja, com 17 anos e 311 dias.

[foo_related_posts]

O jogador mais jovem a marcar pela Espanha era Juan Errazquin, que marcou seu primeiro gol pela seleção espanhola aos 18 anos e 344 dias em 1925. É também o jogador mais jovem a fazer um gol por uma seleção campeã do mundo. O recordista era Wayne Rooney, que fez o seu primeiro pela Inglaterra com 17 anos e 317 dias.

Luis Enrique colocou em campo Pau Torres, zagueiro do Villarreal, ao lado de Sergio Ramos. No meio-campo, colocou Rodri no lugar de Sergio Busquets. Ansu Fati foi titular no ataque, pela primeira vez, depois de estrear na rodada passada contra a Alemanha. Na Ucrânia, que teve Marlos como titular, a atuação foi muito ruim. A equipe comandada pelo ídolo Andriy Shevchenko foi facilmente batida pela Roja.

O jogo aconteceu no Estádio Alfredo di Stefano, em Madri, que pertence ao Real Madrid. Um local inusitado para a seleção jogar, já que é um estádio pequeno, mas assim como o clube merengue, a ideia de jogar no estádio é também econômica, porque já que não há público, jogar em um estádio menor torna a operação toda mais barata.

O jogo foi definido ainda no primeiro tempo. Logo aos três minutos, pênalti para a Espanha, em uma falta sobre Ansu Fati. Sergio Ramos cobrou bem e marcou 1 a 0. Aos 29 minutos, depois de um cruzamento para a área, Sergio Ramos tocou de cabeça e acabou encobrindo o goleiro Andriy Pyatov: 2 a 0. Aos 32 minutos, foi a vez de Ansu Fati marcar. Ele recebeu de Sergio Reguillón, puxou para o meio e finalizou: a bola ainda tocou na trave e entrou: 3 a 0.

O ritmo do jogo foi reduzido, mas a Espanha seguia dominando. Marcaria o quarto gol só no segundo tempo. Já aos 39 minutos, Ferrán Torres, que trocou o Valencia pelo Manchester City, aproveitou uma bola que sobrou na área depois de cruzamento para pegar de primeira e marcar: 4 a 0.

O domínio da Espanha sobre a Ucrânia foi completo durante todo o jogo. A Roja terminou a partida com 69% de posse de bola, com 25 chutes a gol, sendo 10 no alvo. A Ucrânia chegou pouco ao ataque, com apenas quatro chutes a gol e só dois deles no alvo. O goleiro ucraniano fez seis defesas ao longo da partida. David De Gea, da Espanha, fez só duas.

A Espanha lidera o seu grupo com quatro pontos, enquanto a Ucrânia tem três, a Alemanha dois e a Suíça um ponto. Os times voltam a campo em outubro para uma nova rodada. A Espanha receberá a Suíça no dia 10 de outubro e joga contra a Ucrânia no dia 13. A Ucrânia enfrenta a Alemanha em casa antes de receber a Espanha.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo