Eliminatórias da Eurocopa

Com a empolgação de quem vai ao cartório, França cumpriu a tarefa de vencer Gibraltar

Em um desses jogos que parecem mais amistosos, e amistosos ruins, o que valeu para a França foi ter gols de Giroud e Mbappé. Nada mais

Alguns jogos das Eliminatórias da Eurocopa parecem uma mera formalidade, dessas chatas, tipo ir ao cartório. Ninguém, absolutamente ninguém, que precisa ir ao cartório vai até lá feliz, mas algumas vezes é inevitável. Foi essa a sensação que deu ao assistir Gibraltar e França, em um jogo que pouco interessava. Os Bleus venceram por 3 a 0, placar mínimo para igualar a vitória de outros times do grupo contra a pequenina seleção gibraltarina.

O técnico Didier Deschamps colocou em campo um time bastante forte, recheado de titulares. Para alegria do público presente no Estádio de Algarve, cerca de 400 quilômetros de Gibraltar – é, porque lá não tem estádio para esse tipo de jogo. As novidades foram o goleiro Brice Samba, com Mike Maignan no banco, e Wesley Fofana na zaga.

O primeiro gol saiu muito rápido. Foi quase como pegar a senha no cartório e ser chamado antes mesmo de encontrar um lugar para sentar. Kingsley Coman fez a jogada pela direita na ponta, cruzou alto e Olivier Giroud meteu a teste na bola e colocou na rede: 1 a 0, logo a dois minutos.

Dali até os 45 minutos, quando acontece um pênalti para a França, foi aquele tempo esperando algo acontecer. Aquela demora de quem precisa reconhecer firma no cartório, aquele processo delicioso de assinar um papel e depois ficar esperando alguém dizer que é você mesmo. Mas nos acréscimos, pênalti após uma mão na bola do zagueiro e Kylian Mbappé cobrou com firmeza e colocou no canto: 2 a 0.

Era preciso fazer ao menos mais um gol, porque a Grécia e a Holanda já tinham enfrentado Gibraltar e vencido por 3 a 0. Ao menos igualar era importante, pelo saldo. O gol, enfim, veio depois das mudanças que Deschamps fez no time. Mbappé cruzou para a área e Aymen Mouelhi marcou contra – sendo que ele tinha cometido pênalti em Christopher Nkunku no início da jogada.

Com o placar construído, a missão parecia, enfim, cumprida. Chamaram a seleção francesa para pegar o seu reconhecimento de firma, pagou no caixa e, enfim, deixou o cartório. Ninguém curte muito fazer as tarefas no cartório, mas é preciso fazer, porque a Uefa se recusa a fazer umas fases preliminares para tirar um pouco desses muitos times que parecem só estar cumprindo tabela.

A França lidera o B, com nove pontos, com a Grécia em segunda, com seis, a Holanda com três e Irlanda e Gibraltar sem pontos. Só França e Gibraltar fizeram três jogos. Gibraltar enfrenta a Irlanda fora de casa, em Dublin, nesta segunda-feira. Já a França fará um duelo com a Grécia, também na segunda-feira, no Stade de France, em Paris.

25/05/24 - 14:15

-

Com a empolgação de quem vai ao cartório, França cumpriu a tarefa de vencer Gibraltar

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo