Europa

Disparada financeira da Premier League se reflete até na lista de camisas mais valiosas do mundo

O novo acordo de direitos de transmissão da Premier League alavancou o poder financeiro das principais equipes da Inglaterra e colocou os times ingleses de meio de tabela como fortes atores no mercado de transferências. Mas ele não é a única fonte de receita em que a disparidade com outras grandes ligas é grande. A ESPN do Reino Unido publicou recentemente seu tradicional infográfico de camisas mais valiosas do futebol europeu, e a supremacia dos clubes ingleses é irrefutável.

VEJA TAMBÉM: Estas são as camisas que o Parma vestirá em seu reinício na Serie D

O veículo dividiu o relatório em duas partes. Primeiro, publicou um ranking do valor das camisas apenas dos 20 times da Premier League, por ordem alfabética, detalhando os acordos com fabricantes e patrocinadores, além de trazer informações sobre as camisas em si. Posteriormente, fez outra lista, com as dez camisas de acordos mais lucrativos na Europa, sem os ingleses, para depois divulgar o ranking de todos os países juntos (no fim da nota, separamos o top 10 publicado pela ESPN). Vale a pena conferir também as publicações originais, com várias informações e um trabalho gráfico incrível.

Real Madrid, Barcelona e Bayern de Munique, três marcas poderosas, lucram menos com acordos comerciais em suas camisas do que o Manchester City. A tradição das três primeiras camisas é muito maior do que a do clube inglês, mas o fato de que os Citizens estejam à frente do trio e de qualquer outro clube europeu é um reflexo do fortalecimento da própria Premier League. Atuando em um campeonato de tamanha audiência e em que tanto dinheiro é movimentado, atrai-se mais dinheiro, e essa constatação deve aumentar a preocupação com a desigualdade entre as principais ligas europeias e a inglesa.

Se a médio ou longo prazo a Premier League se tornará uma “NBA do futebol”, como alertou o presidente do Saint-Étienne, não sabemos, mas a certeza é de que as outras ligas precisarão pensar em alternativas para aumentar suas receitas e maximizar as fontes também. 

Valores por ano:

1 – Manchester United – US$ 195 milhões (Adidas: US$ 117 milhões/Chevrolet: US$ 79,9 milhões)
2 – Chelsea – US$ 109,3 milhões (Adidas: US$ 47 milhões/Yokohama Tyres: US$ 62,3 milhões)
3 – Arsenal – US$ 94 milhões (Puma: US$ 47 milhões/Emirates: US$ 47 milhões)
4 – Liverpool – US$ 82,6 milhões (New Balance: US$ 43,6 milhões/Standard Chartered: US$ 39 milhões
5 – Manchester City – US$ 81 milhões (Nike: US$ 18,7 milhões/Etihad: US$ 62,3 milhões)
6 – Real Madrid – US$ 79,5 milhões (Adidas: US$ 46,7 milhões/Emirates: US$ 32,8 milhões)
7 – Barcelona – US$ 68,9 milhões (Nike: US$ 36,1 milhões/Qatar Airways: US$ 32,8 milhões)
8 – Bayern de Munique – US$ 60,1 milhões (Adidas: US$ 27,3 milhões/Deutsche Telekom: US$ 32,8 milhões)
9 – Paris Saint-Germain – US$ 54,6 milhões (Nike: US$ 27,3 milhões/Emirates: US$ 27,3 milhões)
10 – Milan – US$ 45,8 milhões (Adidas: US$ 27,2 milhões/Emirates: US$ 18,6 milhões)

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo