Europa

A torcida do OFI foi às ruas e conseguiu convencer Gattuso a desistir da demissão

Gennaro ­­Gattuso parecia decidido. Após quatro meses no comando do OFI Creta, o italiano tinha anunciado sua demissão. Porém, não é Gattuso se não for passional. E, horas depois do anúncio, o técnico voltou atrás e reassumiu o cargo. Um recomeço que foi motivado pelos pedidos da própria torcida, que conseguiu convencer o ex-volante a mudar de ideia.­­ Afinal, na noite deste domingo a casa do veterano se tornou ponto de peregrinação para dezenas de alvinegros, que pediam a sua permanência na equipe.

VEJA TAMBÉM: Gattuso incorporou o “Scarface” em uma coletiva de imprensa épica

“Eu permanecerei no meu cargo. Há muitos problemas a se resolver, mas depois das mostras de amor eu não poderia ir embora indiferente. Nunca tinha visto nada tão incrível. Por quatro meses, eu fiz o meu trabalho como técnico, mas ao mesmo tempo tive que resolver vários outros problemas, mesmo pequenos. Isso é muito. Porém, eu vi muitos sinais de carinho e nunca duvidei que esse elenco me apoiava bastante. Então, resolvi ficar”, disse Gattuso.

Na manhã desta segunda, Gattuso foi até a sede do clube se despedir dos jogadores. No entanto, a nova presença massiva dos torcedores e os pedidos de parte de seus comandados foram suficientes para que ele realmente mudasse de ideia. “Depois de muitas discussões com os dirigentes e os torcedores, diante do amor demonstrado pelos cidadãos de Heraklion, eu dou um passo atrás para começar de novo esse esforço, mais fortes e unidos do que nunca”, complementou, em entrevista ao site oficial do OFI.

Gattuso reassume o time na 11ª colocação do Campeonato Grego, com o desafio de superar os atrasos de salários e outros problemas financeiros, que se tornaram praxe nos clubes gregos diante da crise econômica. Ainda assim, o italiano sabe que poderá contar com o apoio incondicional dos torcedores. E essa deverá ser motivação suficiente para que o OFI fuja do rebaixamento, uma sensação que os alvinegros não querem reviver após quatro temporadas seguidas longe da segundona.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo