Champions League

Pouca idade, muita experiência: Os trunfos do Real Madrid para a final da Champions

Principais destaque do time ainda têm longo futuro pela frente, mas já acumulam sólida experiência internacional

Borussia Dortmund e Real Madrid farão a tão aguardada final da Champions League na tarde deste sábado (1), no lendário gramado de Wembley, às 16h (horário de Brasília).

Em busca de sua 15ª conquista continental, a equipe madrilenha passou por momentos complicados na competição, mas usou de toda sua força e tradição no torneio para conquistar mais uma vaga na decisão.

Nomes como Bellingham (20 anos), Vini Jr (23 anos), Rodrygo (23 anos), Camavinga (21 anos) e Tchouaméni (24 anos), foram importantes para esta heroica trajetória. Apesar da idade jovem, estes cinco têm elevada experiência de jogo, e frieza para decidir jogos importantes.

Este pode ser o trunfo do Real Madrid diante do aplicado time do Borussia Dortmund. O time espanhol tem nomes experientes no elenco, como Carvajal e Nacho, mas precisará da categoria e habilidade dos jovens para vencer a 15ª taça da Champions.

Mescla entre experiência e jovens fez a diferença ao Real Madrid

A mescla entre jogadores mais velhos, e outras peças mais jovens, trouxe o tão sonhado equilíbrio ao elenco do Real Madrid.

Contudo, mesmo as peças mais jovens, tem experiência para lidar com jogos grandes, seja no time espanhol, ou mesmo em suas seleções.

Bellingham, por exemplo, disputou a última Copa do Mundo pela seleção da Inglaterra, e fez parte do elenco na última edição da Eurocopa.

Rodrygo e Vinicius Junior são titulares absolutos da seleção brasileira, enquanto Tchouaméni dão sustentação ao meio-campo da França.

Toda essa juventude já experimentada pode ser o segredo para o Real Madrid superar os obstáculos na final da Champions. Rodrygo já marcou cinco gols nesta do torneio e forma uma das duplas de ataque mais letais do futebol europeu ao lado de Vinicius Junior.

Bellingham faz sua melhor temporada da carreira em seu primeiro ano de Real Madrid e foi às redes quatro vezes nesta edição de torneio europeu.

Os exemplos de resiliência do Real nesta Champions

Contra o Manchester City nas quartas de final, o Real Madrid jogou mais recuado que o normal para segurar o ímpeto do time inglês e vencer a disputa nos pênaltis.

O próprio atacante Rodrygo admitiu que a equipe comandada por Guardiola tinha um time melhor, mas que o Real soube se superar, se aplicar, para garantir o empate na prorrogação, e a frieza e eficiência na série decisiva.

Contra o Bayern de Munique na semifinal, o duelo teve ainda mais drama para o clube espanhol. Após empate na ida por 2 a 2, o time alemão abriu o placar no Santiago Bernabéu com Alphonso Davies.

Mas aí o imponderável do futebol apareceu. Joselu, outrora tão criticado, foi o responsável pelos gols da virada e da classificação madrilenha para a decisão do principal torneio de clubes da Europa.

A provável escalação do Real Madrid para a final

Nesta sexta-feira, o jornal espanhol Marca divulgou o que pode ser a possível escalação do time espanhol para a disputa da final da Champions League.

Lunin não viajou para a Inglaterra por estar gripado, e para o seu lugar, Courtois será o responsável por defender a meta espanhola.

O belga perdeu boa parte da temporada em decorrência de duas lesões em sequência, voltou nas últimas rodadas da La Liga lembrando os bons tempos de seleção e defendendo muito.

Ancelotti não tinha outra escolha, senão dar ao experiente goleiro a chance de disputar a decisão mais importante da temporada. No mais, a equipe segue praticamente a mesma escalação dos principais jogos.

Provável escalação do Real Madrid: Courtois; Carvajal, Rüdiger, Nacho e Mendy; Camavinga, Kroos, Fede Valverde e Bellingham; Vini Jr e Rodrygo. Técnico: Carlo Ancelotti.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo