Champions League

Pessina fez o gol, mas Zapata foi o grande nome da Atalanta na vitória sobre o Young Boys

Em um jogo que esteve o tempo todo no controle, a Atalanta venceu o Young Boys por 1 a 0, com atuação de alto nível de Zapata

A quarta-feira foi um dia histórico em Bergamo. Pela primeira vez, os torcedores puderam assistir a Atalanta no estádio, depois de reformas feitas no Gewiss Stadium e afrouxamento de restrições da pandemia de COVID-19. Em uma ocasião especial como essa, a Atalanta esteve à altura, venceu por 1 a 0, com gol de Matteo Pessina.

Quando passou a disputar a Champions League, a Atalanta não podia jogar no seu estádio, que não estava dentro dos padrões exigidos pela Uefa. Assim, o time jogava em San Siro, que fica próximo a Bergamo. Foi o palco do jogo considerado um vetor de contaminação da Covid-19, em 2020.

Quando o Gewiss Stadium ganhou a liberação para receber os jogos da Champions League, as restrições causadas pela pandemia impediram que o time jogasse com público. Na temporada passada, 2020/21, o time jogou em Bergamo, mas com o estádio vazio. Desta vez, os torcedores puderam assistir e se emocionar com o time em campo.

Em campo, o técnico Gianpiero Gasperini tinha alguns desfalques. Jose Luis Palomino e Hans Hateboer estavam machucados. Luis Muriel estava recuperado, mas sem condições de jogar a partida toda e começou no banco. Já o Young Boys, que começou bem demais a Champions ao vencer de virada o Manchester United por 2 a 1, tinha muitos desfalques: Christian Fassnacht, Jean-Pierre Nsame, Joel Monteiro, Cedric Zesiger, Fabian Lustenberger, Nico Maier e Esteban Petignat não estavam à disposição do técnico David Wagner.

Logo no início da partida, Duván Zapata obrigou o goleiro David von Ballmoos a uma boa defesa. Logo depois, a Atalanta sofreu um outro desfalque: Robin Gosens deixou o campo, machucado. Entrou Joakim Maele.

Aos 18 minutos, o zagueiro Rafael Tolói, capitão da Atalanta, chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado pelo VAR. Ele tinha completado um bom cruzamento de Ruslan Malinovskyi, mas estava impedido – algo que provavelmente só deu para ver por causa do VAR, já que foi por pouco.

Zapata tentou de novo de cabeça, mas desta vez errou o alvo. Pessina perdeu uma grande chance depois de não conseguir finalizar direito uma bola que sobrou, a poucos metros do gol. Uma chance incrível perdida pelo meia.

Apesar de dominar o jogo, a Atalanta parecia ficar nervosa por não conseguir o gol. Até que ele saiu, aos 22 minutos do segundo tempo. Zapata brigou pela bola na ponta direita, venceu, avançou e cruzou para trás para Pessina completar de primeira e, desta vez, colocar no fundo da rede: 1 a 0 para a Atalanta.

Muriel fez uma jogadaça depois de entrar, já aos 43 minutos do segundo tempo, e finalizou bem. O goleiro precisou fazer um pequeno milagre para evitar que a Atalanta chegasse ao segundo gol. No fim, vitória da Atalanta, que consegue sua primeira na Champions. Na estreia, ficou no 2 a 2 com o Villarreal, em um jogo eletrizante em que o goleiro Musso foi decisivo.

Na próxima rodada, a Atalanta terá um dos seus jogos mais difíceis: o Manchester United em Old Trafford, no dia 20 de outubro. No dia 2 de novembro, recebe o United em Bergamo. O Young Boys recebe o Villarreal na Suíça no dia 20 de outubro e visita os espanhóis no dia 2 de novembro.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo