Champions League

Flick, técnico do Bayern: “Mbappé será, um dia, o melhor jogador do mundo”

Adversário do francês nesta terça-feira, treinador exaltou velocidade, técnica e faro de gols do atacante

Hansi Flick, técnico do Bayern de Munique, pôde ter na semana passada um gostinho (amargo, por sinal) do nível em que se encontra Kylian Mbappé. Autor de dois gols em Munique, o atacante do PSG dificultou a vida dos bávaros para o jogo de volta nesta terça-feira (13), em Paris. Na véspera da partida decisiva, o treinador alemão exaltou o adversário e projetou um futuro brilhante ao camisa 7: “Será, um dia, o melhor jogador do mundo”.

Apesar de ter tido a maior parte das chances do jogo e de ter, em geral, controlado o ritmo do duelo, o Bayern de Munique acabou derrotado por 3 a 2 pelo PSG em casa na quarta-feira passada. O revés confirmou a Flick suas impressões sobre o oponente, e o técnico reforçou em entrevista coletiva a receita para virar o resultado do placar agregado do confronto de quartas de final.

“Jogamos duas vezes contra o Paris. São coisas que, é claro, analisamos: é preciso ter uma pressão intensa, cortar os passes, bloquear os espaços às nossas costas. É preciso isolar o Mbappé no canto, porque ele é mais perigoso pelo centro”, advertiu.

Estendendo-se sobre o atacante francês, Flick se derretou por seu talento e o projetou como futuro número um do mundo: “Para mim, o Mbappé se tornará, um dia, o melhor jogador do mundo. Ele tem todas as qualidades. É muito rápido, tem uma grande técnica e, muito importante para se tornar o melhor, marca muitos gols, o que é um critério essencial para estar no topo. Para sua idade, ele é muito maduro”.

Mbappé não é o único jogador do PSG a ter a admiração de Flick. O técnico revelou ter visitado o clube francês no passado, enquanto Tuchel era técnico dos parisienses, e se encantando com o que viu de Neymar.

“Amo a maneira como jogam Mbappé e Neymar. Estive em Paris um dia (em treinamento sob Thomas Tuchel) e o vi (Neymar) jogar. O que ele sabe fazer no um contra um é incrível. Quando ele tem a bola, faz parecer fácil, foi incrível de ver. O PSG tem dois grandes jogadores na frente.”

Mais especificamente sobre a preparação de sua equipe para o jogo de volta das quartas de final da Champions League, nesta terça-feira, Flick deu uma atualização sobre a situação dos desfalques. Robert Lewandowski, Gnabry e Süle têm ausência certa, mas outros nomes, até então dúvidas, foram ao menos incluídos na relação: “Leon (Goretzka) e Lucas (Hernández) farão parte do grupo. Todos presentes no treinamento deverão fazer parte do grupo, como Boateng e Coman”.

PSG e Bayern de Munique, oponentes na final de 2020 vencida pelos alemães, jogam nesta terça-feira (13), no Parque dos Príncipes, pela volta das quartas de final. Na ida, com dois gols de Mbappé e um de Marquinhos, os parisienses venceram por 3 a 2, com Choupo-Moting e Thomas Müller marcando para os bávaros.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo